Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/3911
Title: A fibra de coco como matéria-prima para a produção de pellets: caracterização de umidade e cinzas
Authors: Etoundi, Fabiola Sandrine
Keywords: Pellets;Fibra de coco;Teor de umidade;Teor de cinzas
Issue Date: 18-May-2017
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: ETOUNDI, Fabiola Sandrine. A fibra de coco como matéria-prima para a produção de pellets: caracterização de umidade e cinzas. 2017. 42f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Química), Departamento de Engenharia Química, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: Este trabalho trata da produção de pellets de fibra de coco no Brasil: a importância de se desenvolver combustíveis feitos à base de lixo orgânico, o processo de produção, o custo de produção e a caracterização de umidade e cinzas. Foram investigados os impactos causados pela exploração da madeira, principal matéria-prima dos pellets e foi constatado os prejuízos ambientais derivados. Nessa ótica, o reaproveitamento de lixo orgânico, matérias-primas naturais tais como bagaços, caroços, cascas e fibras representa uma viabilidade técnica, financeira e ambiental, desde que a análise do custo de produção ressaltou o fato de que a matéria-prima representa 56,67 % da distribuição do custo total de produção. O processo de produção de pellets em pequena escala foi efetuado em laboratório respeitando as seguintes etapas: extração das fibras de um coco seco, moagem em moinho de bolas de tamanho médio durante 1 hora, peneiramento manual em peneira de 20 Mesh Tyler, compactação do granulado na prensa hidráulica manual através de um molde de aço de 8 mm de diâmetro, aplicando uma pressão de 1 tf. Os pellets de fibra de coco passaram por dois testes laboratoriais para determinação de teor de umidade e teor de cinzas. O aparato experimental foi realizado em triplicata para cada caracterização com a finalidade de minimizar os erros sistemáticos. O trabalho foi realizado com 2 g do granulado a cada ensaio. Após a secagem da amostra, no caso da determinação do teor de umidade e calcinação da amostra no caso da determinação do teor cinzas, foi obtida uma percentagem de umidade de 6,9 % que satisfaz os valores limites do manual ENplus da ANPEB além de comprovar a viabilidade técnica, financeira, ambiental e comercial. Quanto ao teor de cinzas de 53,9 %, prevê-se a geração de resíduos que aumenta a necessidade de manutenção e resultaria à elevação do preço do combustível.
Abstract: This work is about the production of coconut fiber pellets in Brazil: the importance of developing fuels based on organic waste, the production process, the cost of production and the characterization of moisture and ashes. The impacts caused by the exploitation of wood, the main pellet raw material, were investigated and the environmental damage derived was verified. In this perspective, the reuse of organic waste, natural raw materials such as bagasse, lumps, bark and fiber represents a technical, financial and environmental feasibility, since the cost of production analysis emphasized the fact that the raw material represents 56.67% of the distribution of the total cost of production. The small-scale pellet production process was carried out in the laboratory respecting the following steps: extraction of the fibers of a dry coconut, milling in medium-sized ball mill for 1 hour, manual sieving in a 20 mesh Tyler sieve, compacting the pellets in the manual hydraulic press through a steel mold of 8 mm in diameter, applying a pressure of 1 tf. Coconut fiber pellets passed through two laboratory tests to determine moisture content and ash content. The experimental apparatus was performed in triplicate for each characterization in order to minimize systematic errors. The work was done with 2 g of the granulate at each test. After drying the sample, in the case of determination of the moisture content and calcination of the sample in the case of determination of the ash content, a percentage of humidity of 6.9% was obtained, that satisfies the values limits of ANPEP's ENplus manual, besides proving technical, financial, environmental and commercial viability. As for ash content of 53.9%, waste generation is anticipated, which increases the need for maintenance and would result in higher fuel price.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/3911
Other Identifiers: 2013045273
Appears in Collections:Engenharia Química

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Afibradecoco_MonografiaMonografia2.84 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.