Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/3782
Title: Análise de variação da umidade em colônia e desinfecção de ovos para uso em terapia larval
Authors: Medeiros, Jucélia Rossana de
Keywords: Chrysomya megacephala;Chrysomya megacephala;Umidade;Humidity;Desinfecção;Disinfection;Larva;Maggot
Issue Date: 14-Dec-2016
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: MEDEIROS, Jucélia Rossana de. Análise de variação da umidade em colônia e desinfecção de ovos para uso em terapia larval. 2016. 40 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Monografia)- Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal-RN, 2016.
Portuguese Abstract: Para melhor utilização da terapia larval – tratamento que utiliza larvas estéreis de moscas na cicatrização de feridas crônicas – necessita-se de um padrão na criação da colônia voltado para a reprodução de imaturos. Para isso, o sucesso na aplicação e produção do tratamento inicia-se em laboratório. A espécie utilizada foi a Chrysomya megacephala, que possui grande capacidade sinantrópica e endofílica, e suas larvas caracterizam-se pela voracidade no consumo de matéria orgânica. O presente estudo objetivou encontrar a variação de umidade do ar que favorecesse a sobrevivência dos insetos, tendo em vista, que esse fator de controle ecológico é bastante negligenciado pelos estudiosos; objetivou ainda encontrar um substrato de alimentação adequado para o desenvolvimento dos imaturos, respeitando principalmente, sua característica nutricional e comportamental; além de desenvolver uma metodologia de desinfecção dos ovos que apresentasse praticidade e rapidez em seu desenvolvimento, e eficácia em sua atividade bactericida. Foram comparadas duas umidades pré-estabelecidas, 50±5% e 70±5; esta fora coletada diariamente juntamente com a taxa de sobrevivência das moscas. Na análise do substrato alimentar, compararam-se dois substratos usados rotineiramente: o substrato A, um composto semissinténtico de farinha láctea, levedo de cerveja, leite em pó, ração floculada para peixes ornamentais, papel toalha picado e água e o substrato B, carne bovina. O desenvolvimento larval em estádios, de ambos os grupos, foram avaliados diariamente. Desenvolveu-se também, uma metodologia de desinfecção, onde os ovos passaram pelo hipoclorito de sódio à 2%, foram transferidos para o formaldeído à 10% e lavados em solução fisiológica estéril. Após serem lavados, os ovos foram transferidos para o Ágar Mueller Hington suplementado com 5% de sangue de carneiro a temperatura ambiente por 24 horas, para posterior análise de crescimento bacteriano. Portanto, a umidade mais alta, 70±5%, provou ser a mais indicada para a manutenção da colônia; as larvas que cresceram na carne bovina desenvolveram-se mais rapidamente, a metodologia de desinfecção obteve sucesso, tendo em vista, que não houve crescimento microbriano nas placas analisadas. Os resultados obtidos em experimento foram incluídos no padrão de criação da colônia, além de apresentarem concordância com estudos realizados anteriormente.
Abstract: For a better use of maggot therapy - a treatment that uses sterile fly larvae in the healing of chronic wounds - a pattern is needed in breeding the colony for immature reproduction. For this, the success in the application and production of the treatment begins in the laboratory. The species used was Chrysomya megacephala, which has great synanthropic and endophytic capacity, and its larvae are characterized by its voracity in the consumption of organic matter. The present study aimed to find the variation of the air humidity that favors the survival of the insects, considering that this factor of ecological control is neglected by the researchers; also aimed to find an adequate food substrate for the development of immature, respecting mainly its nutritional and behavioral characteristics; besides developing a disinfection methodology of the eggs that presented practicality and speed in its development, and effectiveness in its bactericidal activity. Two pre-established humidities, 50 ± 5% and 70 ± 5%, were compared, The data was collected daily along with the survival value of the flies. In the food substrate analysis, two routinely used substrates were compared: the substrate A, a semi-synthetic substrat, composed of milk flour, brewer's yeast, powdered milk, flocculated feed for ornamental fish, paper towel chopped and water and the substrate B, bovine meat. The larval stage of development of both groups was evaluated daily. A disinfection methodology was developed, where the eggs passed through 2% sodium hypochlorite, were transferred to 10% formaldehyde and washed in sterile physiological solution. After washing, the eggs were transferred to Mueller Hington Agar supplemented with 5% sheeps blood at room temperature for 24 hours for further analysis of bacterial growth. Therefore, the highest humidity, 70 ± 5%, proved to be the most suitable for colony maintenance; the larvae that grew in the bovine meat developed more quickly; the disinfection methodology was successful, considering that there was no microbial growth in the analyzed plaques. The results obtained in the experiment were included in the pattern of colony creation, in addition to agreeing with previous studies.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/3782
Other Identifiers: 2012971017
Appears in Collections:Biomedicina

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AnáliseVariaçãoUmidade_Medeiros_2016.pdfMonografia965,73 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.