Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/3772
Title: Clima organizacional: um estudo de caso na fundação de apoio à pesquisa do estado o Rio Grande do Norte - FAPERN
Authors: Galvão, Amanda Camila de Almeida
Keywords: Comportamento Organizacional;Ambiente de trabalho;Recursos Humanos
Issue Date: Dec-2015
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: GALVÃO, Amanda Camila de Almeida. Clima organizacional: um estudo de caso na fundação de apoio à pesquisa do estado o Rio Grande do Norte - FAPERN. 2015. 28f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Gestão Estratégica de Pessoas), Departamento de Ciências Administrativas, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
Portuguese Abstract: O clima organizacional é definido como os reflexos de um conjunto de valores e comportamentos formais e informais existente em uma organização, ou seja, o clima representa a percepção que os colaboradores têm sobre a empresa. Essa percepção pode ser boa ou ruim de acordo com a interpretação pessoal de cada colaborador, por isso dizemos que o clima organizacional influi diretamente na motivação da equipe, no seu grau de satisfação e, consequentemente, na qualidade de seu trabalho, por isso, é tão importante estudar o clima de uma organização. Com isso, a presente pesquisa tem como objetivo avaliar o clima organizacional da Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Norte – FAPERN. O modelo adotado foi a Escala de Clima Organizacional – ECO de Siqueira (2008), um dos modelos mais utilizados para avaliar a percepção do trabalhador sobre várias dimensões do clima organizacional. A escala é constituída por 63 itens, agrupados em 5 fatores representados pelas denominações: Apoio da chefia da organização; Recompensa; Conforto físico; Controle/Pressão; e Coesão entre os colegas. Participaram da pesquisa os 23 servidores da FAPERN. Os dados coletados foram submetidos à análise, de forma geral, o clima da Fundação é considerado ruim, pois de acordo com os dados fornecidos e os cálculos realizados, o valor do clima geral da FAPERN é de 2,9, que para Siqueira (2008) é considerado ruim.
Abstract: The company climateis defined as a group of existent formal and informal behavior reflex, in other words, the climate represents the perception that the coworkers have of the company. This perception can be positive or negative regarding each coworkers personal interpretation. For thisreason we say that the company's climate has a direct influence in the group motivation, in their satisfaction degree, and as a consequence, in your work’s quality. That’s why is so important to study an company climate. Thus, the present study have as objective to evaluate the climate of the Rio Grande do Norte State Foundation for Research Support – “FAPERN”. The model adopted was the Organization Environment Scale – “ECO de Siqueira” (2008), one of the most adopted models used to evaluate the worker perception of many organizational climate dimensions. The scale is constituted by 63 items, grouped into 5 factors represented by the designations: Organization Leadership Support; Reward; Physical Comfort; Control/Stress; and cohesion between colleagues. 23 FAPERN’s employees participated in the research. The collected data was submitted to analysis, generally speaking, the Foundation climate is considered bad, because according to the provided data and calculations carried on, the “FAPERN’s” general environment value is 2,9, which is a low grade for Siqueira (2008).
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/3772
Other Identifiers: 2014209343
Appears in Collections:Gestão Estratégica de Pessoas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC - Clima Organizacional - Amanda Galvão 03.10 (2).pdfArtigo principal 350.7 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.