Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/3765
Title: A câmara da cidade do Natal: o cotidiano administrativo de uma câmara periférica (1720-1759)
Authors: Barbosa, Kleyson Bruno Chaves
Keywords: Câmara Municipal;Cidade do Natal;Capitania do Rio Grande;Governança;Poder Local
Issue Date: 2015
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: BARBOSA, Kleyson Bruno Chaves. A câmara da cidade do Natal: o cotidiano administrativo de uma câmara periférica (1720-1759). 2015. 87f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Departamento de História, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
Portuguese Abstract: Esta monografia pretende inserir a câmara da cidade do Natal no debate acerca da governança no império ultramarino português, ao analisar o cotidiano administrativo da mesma, entre os anos de 1720-1759. O recorte temporal explica-se pelo contexto da capitania do Rio Grande. O ano de 1720 caracteriza-se por ser um marco, pois a partir desta data a chamada Guerra dos Bárbaros já é entendida como finalizada, e o processo de territorialização nos sertões a oeste da capitania teriam sido efetivados de forma mínima. Já 1759 corresponde ao ano em que Natal deixou de ser a única localidade da capitania do Rio Grande que possuía foros de municipalidade, desde 1599, e, portanto, que possuía uma câmara. Inicialmente, buscar-se-á inserir a Câmara do Natal nessa dimensão do império ultramarino português, utilizando-se das relações centro-periferia, no sentido de pensar Natal enquanto uma periferia por excelência. Entretanto, em um segundo momento, ao se olhar para o interior da capitania do Rio Grande, almejou-se também analisar até que ponto essa cidade poderia ser entendida enquanto centro. Depois, a análise concentra-se nos homens bons que compuseram a câmara do Natal nesse período, traçando-se um perfil dos mesmos, buscando-se pensar na rotatividade entre os cargos e um padrão de ascensão dos postos camarários, e os tipos de impedimentos para efetivação da posse de uma pessoa eleita. Por fim, o fazer diário desses camarários foi enfatizado, ao se pensar acerca da frequência com que esses homens se reuniam, assim como as temáticas que eles discutiam, a fim de gerenciar a cidade do Natal, e também a capitania do Rio Grande. Para essa análise, foram utilizados, principalmente, os termos de vereação, produzidos pelos camarários no período estudado, construindo-se a partir disto, gráficos e tabelas, no intuito de compreender os questionamentos realizados nessa pesquisa.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/3765
Other Identifiers: 20150109130
Appears in Collections:História (Bacharelado)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AcâmaradacidadedoNatal_Barbosa_20151,4 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.