Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/3609
Title: Aspectos recorrentes de padrões na cena de dança: temas do balé moderno e contemporâneo e da dança contemporânea
Authors: Barbosa, Diogo Ramos dos Santos
Keywords: Padrões cênicos de Dança. Produtos Artísticos. Balé Moderno. Balé Contemporâneo. Dança contemporânea.
Issue Date: Dec-2016
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: BARBOSA, Diogo Ramos dos Santos. Aspectos recorrentes de padrões na cena de dança: temas do balé moderno e contemporâneo e da dança. 2016. 33f. Trabalho de conclusão de curso (Licenciatura em Dança) - Departamento de Artes, Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Portuguese Abstract: O presente estudo analisa alguns aspectos de produtos artísticos em suas semelhanças e divergências, e propõe a discussão sobre algumas características de padrões cênicos na cena de dança da atualidade. O desenvolvimento de padrões nos auxiliou a evoluirmos na condição em que estamos e nos encaminhará para uma diretriz que não sabemos. Na dança cênica ocidental, guardadas as proporções do tempo evolutivo cultural, não ocorre de maneira diferente, como podemos observar na existência de linhagens e vieses moldados ao longo do século 20. Embora possam existir variações em curtas gerações, os padrões de procedimentos artísticos em dança lá estão porque podem ser reconhecidos mesmo em meio a mudanças no ambiente no qual está erguido. A resistência à existência de padrões está configurada na reação de artistas e criadores pós-1960 e expressa claramente nos anos 1990, quando a necessidade de reconhecimento não se torna tarefa primeira, contraditoriamente ao que se pleiteia como “agrupamentos” artísticos. Os padrões fazem parte da matéria pela qual navegamos no mundo e, assim, quando os reconhecemos podemos entender o que ali se dá a ver. As cenas elencadas são: Who cares?(1970) de George Balanchine (1904 – 1983), Batucada (1980) de Décio Otero, Sem Mim (2011) e Parabelo (1997) de Rodrigo Pederneiras, One Flat Thing Reproduced (2009) de William Forsythe, Sagração da Primavera (1975) e Café Müller (1978) de Pina Bausch (1940 – 2009), Eu em ti (2014) e INSIDE (2012) de Sandro Borelli, Pororoca (2010) e Pindorama (2014) de Lia Rodrigues, Monotonia de aproximação e fuga para 7 corpos (2014) de Alejandro Ahmed, O Revisor em Série (2014) de Cristian Duarte e Leandro Berton, Veronique Doisneau (2009) e Disabled Theater (2014) de Jerome Bel, The Hot One Hundred Coreographers (2011) de Cristian Duarte.
Abstract: The present study analyzes some aspects of artistic products in their similarities and divergences, and proposes the discussion about some characteristics of scenic patterns in the dance scene today. The development of standards helped us to evolve in the condition we are in and will lead us to a guideline that we do not know. In the western scenic dance, keeping the proportions of cultural evolutionary time, does not occur in a different way, as we can observe in the existence of lineages and biases molded throughout the 20th Century. Although there may be variations in short generations, There they are because they can be recognized even in the midst of changes in the environment in which they are erected. The resistance to the existence of patterns is 5 shaped by the reaction of artists and creators after 1960 and expressed clearly in the 1990s, when the need for recognition does not become a first task, contradictory to what is claimed as artistic "groupings". Patterns are part of the matter by which we nav igate the world, and so when we recognize them we can understand what is there. The scenes listed are: Who Cares? (1970) by George Balanchine (1904 - 1983), Batucada (1980) by Décio Otero, Sem Mim (2011) and Parabelo (1997) by Rodrigo Pederneiras, One Flat Thing Reproduced (2009) by William Forsythe, The Rite of Spring (1975) and Café Müller (1978) by Pina Bausch (1940 - 2009), Eu em ti (2014) and INSIDE (2012) by Sandro Borelli, Pororoca (2010) and Pindorama Rodrigues, Veronique Doisneau (2009) and Disabled Theater (2014) by Jérôme Bel, Monotonia de aproximação e fuga para 7 corpos (2014) by Alejandro Ahmed, Revisor em Série (2014) by Cristian Duarte and Lenadro Berton; The Hot One Hundred Coreographers (2011) by Cristian Duarte.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/3609
Other Identifiers: 2013025430
Appears in Collections:Dança

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DIOGO RAMOS.pdf478,74 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.