Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/3605
Title: Crimes, penas e castigos: uma abordagem cruzada entre a literatura e os direitos humanos
Authors: Andrade, Wanessa Murielly Fernandes de
Keywords: Literatura;Violação dos Direitos Humanos;Comportamentos desviantes;Crime e Castigo;Os Miseráveis
Issue Date: 2016
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: ANDRADE, Wanessa Murielly Fernandes de. Crimes, penas e castigos: uma abordagem cruzada entre a literatura e os direitos humanos. 2016. 107 f. Monografia (Graduação) - Curso de Pedagogia, Departamento de Educação, Universidade Federal Rio Grande do Norte, Caicó, 2016.
Portuguese Abstract: São diversas as formas de repressão vivenciadas pela humanidade, no transcorrer de sua história, para punir os que infringem os rigores de conduta vigentes nas sociedades. Com a evolução legalística, dissipou-se o entendimento de que tais práticas não contribuem para o desenvolvimento social e humano. No entanto, mesmo com todo aparato legal, é constatado a existência, ainda, de pequenos gestos punitivos e opressores a fim de punir e de castigar os sujeitos que apresentarem comportamento e conduta desviantes em dissonância com o que reza os direitos humanos. Buscou-se a partir de Crime e Castigo, de Fiódor Dostoiévski e Os Miseráveis, de Victor Hugo, identificar a condição do ser humano em sociedades e épocas distintas. Com o subsídio na obra A Era dos Direitos, de Norberto Bobbio, constatou-se que o homem se tornara um cidadão de direitos a partir da construção da sociedade moderna e contemporânea, isto é, que todos os seus direitos são frutos de uma construção histórica, nascidos em determinado contexto e em virtude de muitas lutas, sendo necessário, portanto, mais engajamento pela sua garantia e continuidade a fim de transformar o que, em regra, permanece no plano teórico, na gélida letra legalística. Encontrou-se respaldo nos quesitos de violação sucedidos na atualidade, o que é importante pontuar que os direitos são extratemporais e extraterritorais, tal como resoluções resilientes para a busca de uma nova história: a da via de acesso para o alcance dos direitos fundamentais inerentes à pessoa humana.
Abstract: There are several forms of repression experienced by humanity in the course of its history, in order to punish those who violate the rigors of conduct prevailing in societies. With the legalistic evolution, the understanding that these practices do not contribute to the social and human development has dissipated. However, even with all legal apparatus, small punitive and oppressive gestures are also observed in order to punish and punish those individuals who present deviant behavior and conduct in disagreement with what is said in human rights. It was sought from Crime and Punishment by Dostoevsky and The Miserables by Victor Hugo's, to identify the condition of the human being in different societies and epochs. With the grant in Norberto Bobbio's The Age of Rights, it was found that man had become a citizen of rights from the construction of modern and contemporary society, that is, that all his rights are the fruits of a historical construction, born in a given context and because of many struggles, being necessary, Therefore, more engagement for its guarantee and continuity in order to transform what, as a rule, remains in the theoretical plane, in the frigid legalistic letter. There was support for the issues of rape that have taken place today, which is important to note that the rights are extratemporal and extraterritorial, as are resilient resolutions for the search for a new history: that of the access road to reach the fundamental rights inherent in Human person.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/3605
Other Identifiers: 2012905915
Appears in Collections:CERES - Pedagogia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Crimes, penas e castigos_Monografia_Andrade .pdfMonografia908.62 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.