Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/3514
Title: Estudo comparativo entre complexos de cobre com ligantes bases de schiff sintetizados a partir da quitosana
Authors: Cavalcante, Nayara Gabrielle Souza
Keywords: Cobre.;Copper.;Ligantes vaniloides.;Vanilloids ligands.;Quitosana.;Chitosan.;Base de Schiff.;Schiff base.
Issue Date: 13-Dec-2016
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: CAVALCANTE, Nayara Gabrielle Souza. Estudo comparativo entre complexos de cobre com ligantes bases de schiff sintetizados a partir da quitosana. 2016. 102f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Química) - Instituto de Química, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal - RN, 2016.
Portuguese Abstract: Complexos de cobre com ligantes bases de Schiff utilizando quitosana vêm chamando atenção por parte de pesquisadores devido as suas propriedades catalíticas e biológicas, tais como nas áreas antitumoral e antibacteriana. Portanto, nesse trabalho foi desenvolvido um estudo comparativo entre as propriedades e características dos complexos de cobre com ligantes bases de Schiff, sendo esses ligantes formados a partir dos aldeídos o-vanilina (OV) e vanilina (VA) e de amostras de quitosana com graus de desacetilação de 52,02% (QP) e 89,93% (QD). Nos espectros de infravermelho das bases de Schiff e complexos não houve a presença de estiramentos ou deformações angulares provenientes da carbonila dos aldeídos e grupo amino da quitosana, porém apresentaram estiramento (C=N) em 1630 cm-1 (QP/OV), em 1629 cm-1 (QD/OV), em 1645 cm-1 (QP/VA), em 1643 cm-1 (QD/VA), em 1628 e 1611 cm-1 (Cu/QP/OV), em 1629 e 1612 cm-1 (Cu/QD/OV), em 1657 cm-1 (Cu/QP/VA), e em 1645 cm-1 (Cu/QD/VA), sendo o desdobramento do ν(C=N) nos complexos formado a partir da OV atribuído à retirada de densidade eletrônica sobre o átomo de nitrogênio devido à ação da coordenação ao metal (ZOLEZZI et al., 1999). Por outro lado, na espectroscopia Uv-Vis em sólido foi possível observar nos espectros das bases de Schiff e complexos as bandas de caráter π- π* referentes ao anel aromático dos aldeídos, como também apresentaram bandas referentes à ligação C=N entre 365 e 418 nm, entretanto as bandas d-d dos complexos foram visualizadas apenas no ensaio em meio aquoso em 788 nm (Cu/QP/OV), 768 nm (Cu/QD/OV), 800 nm (Cu/QP/VA) e 757 (Cu/QD/VA), comprovando a presença do metal na esfera de coordenação, porém nesse meio ocorre hidrólise da imina. As bases de Schiff apresentaram maior estabilidade térmica em relação às quitosanas QP e QD, sendo a base de Schiff mais estável a QD/OV, com início de degradação apenas em 230 ºC, enquanto os complexos apresentaram estabilidades térmicas menores em comparação com seus ligantes bases de Schiff, possuindo as primeiras perdas por degradação em 138 ºC (Cu/QP/OV), 179 ºC (Cu/QD/OV), 178 ºC (Cu/QP/VA) e 179 ºC (Cu/QD/VA). Já nas análises por microscopia eletrônica comprovaram o aspecto poroso, amorfo e irregular de todos os compostos estudados, sendo os complexos Cu/QD/OV e Cu/QD/VA os que apresentaram maiores aumentos de porosidade e de área superficial após a coordenação do metal, possuindo propriedades relevantes para a área catalítica.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/3514
Other Identifiers: 2013052008
Appears in Collections:Química (bacharelado)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EstudoComparativo_Cavalcante_2016.pdfMonografia2.58 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons