Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/3491
Title: Efeito semanal do TMI sobre a força muscular inspiratória de indivíduos com asma: ensaio clínico controlado e randomizado
Authors: Cabral, Stella Ivanes de Albuquerque
Keywords: Força muscular;Músculos respiratórios;Asma;Treinamento de resistência;Muscle strength;Respiratory muscles,;Asthma;Endurance training
Issue Date: 9-Dec-2016
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: CABRAL, Stella Ivanes de Albuquerque. Efeito semanal do TMI sobre a força muscular inspiratória em indivíduos com asma: ensaio clínico controlado e randomizado. 2016. 28f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia)-Departamento de Fisioterapia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, RN, 2016.
Portuguese Abstract: Introdução: Estudos prévios apontam o TMI como eficaz método auxiliar no tratamento de pacientes com DPOC. Entretanto, a literatura ainda é pouco clara quando a utilização da TMI em indivíduos asmáticos. Metodologia: O presente estudo trata-se de um ensaio clínico controlado e randomizado. Foram incluídos 21 indivíduos com diagnóstico confirmado de asma com idades entre 18 e 60 anos. O TMI foi realizado em domicílio, com o uso do aparelho POWERbreathe. Ambos os grupos realizaram 30 esforços inspiratórios, duas vezes ao dia, 5 dias por semana, durante 6 semanas consecutivas. Os indivíduos grupo C15% realizaram o TMI com 15% da PImáx, enquanto os indivíduos grupo C50% realizaram as sessões com 50% da PImáx. Resultados: O TMI realizado com 50% da PImáx promoveu aumento da força ao final da quarta semana. No grupo C15% não houve aumento significativo da PImáx ao longo das semanas de treinamento. Conclusão: O grupo C15% teve um aumento de 10% do valor de PImáx, porém estatisticamente insignificante. Tal resultado deu-se, possivelmente devido o baixo valor da carga utilizada. O grupo treinamento (C50%) demonstrou melhora significativa nos valores de PImáx partir da quarta semana de intervenção. O aumento gerado foi de 24% (P<0,05). Os dados observados no presente estudo corroboram com achados prévios sobre o TMI em indivíduos com asma. Onde foi demonstrado melhora significativa dos valores de Pimáx após protocolo de intervenção.
Abstract: Introduction: Previous studies point to IMT as an effective method of treating patients with COPD. However, the literature is still unclear when using IMT in asthmatic individuals. Methodology: The present study is a randomized controlled trial. We included 21 individuals with confirmed diagnosis of asthma between the ages of 18 and 60 years. The IMT was performed at home, using the POWERbreathe device. Both groups performed 30 inspiratory treatments, twice a day, 5 days a week, for 6 consecutive weeks. The C15% individuals performed the IMT with 15% of the MIP, while the individuals of the C50% group performed sessions with 50% of the MIP. Results: The IMT performed with 50% of the MIP promoted force gain at the final of the fourth week. In the C15% group there was no significant increase in MIP during the training weeks. Conclusion: The C15% group had a 10% increase in the MIP value, but statistically insignificant. This result was possibly due to the low value of the load used. The training group (C50%) showed a significant improvement in the MIP values ​​starting from the fourth week of intervention. The increase was 24% (P <0.05). The data observed in the present study corroborate previous findings about IMT in individuals with asthma. Where a significant improvement of the MIP values ​​was demonstrated after the intervention protocol.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/3491
Other Identifiers: 2011037030
Appears in Collections:Fisioterapia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EfeitosemanalTMI_2016_Trabalho de Conclusão de CursoTexto Completo411.41 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.