Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/3475
Title: Risco cardiovascular em trabalhadores da indústria de minerais não metálicos no Rio Grande do Norte
Other Titles: Cardiovascular risk in workers from the non-metallic mineral industry in Rio Grande do Norte
Authors: Costa, Amanda Karla Barbosa da Silva
Keywords: Doenças cardiovasculares; fatores de risco; estilo de vida; trabalhadores;Cardiovascular diseases; risk factors; Lifestyle; workers
Issue Date: 28-Nov-2016
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: COSTA, Amanda Karla Barbosa da Silva. Risco cardiovascular em trabalhadores da indústria de minerais não metálicos no Rio Grande do Norte. 2016. 31f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Nutrição) – Curso de Nutrição, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Portuguese Abstract: O objetivo desse estudo foi estimar a prevalência de fatores de risco cardiovascular em trabalhadores da indústria de minerais não metálicos do Rio Grande do Norte. Para tanto, foi desenvolvida uma pesquisa descritiva, transversal, de natureza quantitativa, em 5 indústrias de pequeno porte, do ramo de Minerais Não-Metálicos, situadas no estado do Rio Grande do Norte. A população do estudo foi composta por 206 trabalhadores, de ambos os sexos. A coleta de dados ocorreu no período de setembro a dezembro de 2014, com a utilização de questionário semiestruturado para o levantamento de informações sociodemográficas, antropométricas e de estilo de vida. O presente trabalho foi aprovado pelo comitê de ética em Pesquisa e a participação dos funcionários se deu de forma voluntária mediante assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Os resultados demonstraram que os trabalhadores que fizeram parte do estudo tinham uma média de idade de 36,4 anos, estudaram até o Ensino Fundamental I e recebiam em média salarial 1,3 salários mínimos. Em relação ao estado nutricional, levando em consideração o fator IMC, 48,06% da amostra apresentou eutrofia, enquanto que 36,41% apresentou sobrepeso e 15,52% algum grau de obesidade. Em relação a tabagismo, etilismo e prática de atividade física, 16,9% referiu o uso continuo de cigarro, 58,25% referiu o consumo frequente de álcool durante a semana e 43,69% afirmou realizar algum tipo de atividade física regularmente. Quanto à circunferência abdominal, 33,98% da amostra apresentou risco cardiovascular elevado ou muito elevado. Esses resultados permitem concluir que os trabalhadores avaliados apresentavam-se com sobrepeso ou algum grau de obesidade e em risco elevado ou muito elevado para o desenvolvimento de DCV. Esses achados são preocupantes, uma vez que essas doenças são, atualmente, uma das principais causas de morte em todo o mundo. Sugere-se o desenvolvimento de ações educativas e a implementação de políticas e estratégias educativas e formativas para a mudança do estilo de vida e a adoção de práticas alimentares saudáveis, com vistas à modificação do diagnóstico encontrado e a perspectiva de melhoria da qualidade de vida futura dessa população.
Abstract: The objective of this study was to estimate the prevalence of cardiovascular risk factors in workers in the non-metallic mineral industry of Rio Grande do Norte. For that, a descriptive cross-sectional research was carried out in 5 small industries of the Non-Metallic Minerals sector, located in the state of Rio Grande do Norte. The population of the study was composed of 206 workers, of both sexes. Data collection took place in the period from September to December 2014, with the use of a semi-structured questionnaire for the collection of sociodemographic, anthropometric and lifestyle information. The present study was approved by the Ethics Committee in Research and the participation of the employees was given voluntarily by signing the Term of Free and Informed Consent. The results showed that the workers who participated in the study had an average age of 36.4 years, studied until Elementary School I and received on average 1.3 minimum salaries. Regarding nutritional status, taking into account the BMI factor, 48.06% of the sample presented eutrophy, while 36.41% were overweight and 15.52% were some degree of obesity. Regarding smoking, alcohol consumption and physical activity, 16.9% reported continued cigarette use, 58.25% reported frequent alcohol consumption during the week, and 43.69% reported regular physical activity. Regarding abdominal circumference, 33.98% of the sample presented high or very high cardiovascular risk. These results allow to conclude that the evaluated workers were overweight or some degree of obesity and at high or very high risk for the development of CVD. These findings are worrying, as these diseases are currently one of the leading causes of death worldwide. It is suggested the development of educational actions and the implementation of educational and formative policies and strategies for the change of lifestyle and the adoption of healthy food practices, with a view to modifying the diagnosis found and the perspective of improvement of the future quality of life Population.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/3475
Other Identifiers: 2012955022
metadata.dc.description.embargo: 2019-12-18
Appears in Collections:Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Riscocardiovasculartrabalhadores_2016_Trabalho de Conclusão de CursoTexto Completo519.34 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons