Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/3449
Title: Avaliação da capacidade funcional de mulheres com incontinência urinária utilizando o teste de mobilidade Timed Up And Go (TUG)
Authors: Silva, Evelyn Capistrano Teixeira da
Keywords: Incontinência Urinária;TUG;Funcionalidade;Qualidade de vida
Issue Date: 13-Dec-2016
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SILVA, Evelyn Capistrano Teixeira da. Avaliação da capacidade funcional de mulheres com incontinência urinária utilizando o teste de mobilidade Timed Up And Go (TUG). 2016. 42f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia)-Departamento de Fisioterapia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, RN, 2016.
Portuguese Abstract: A incontinência urinária é classificada como patologia que afeta mulheres, com qualquer perda de urina e que geralmente causam repercussões psicossociais no cotidiano. Um estudo brasileiro concluiu que 25,8% das mulheres são afetadas com a IU. Por tanto, teve como objetivo identificar se há prejuízo funcional em mulheres de meia idade, acometidas pela incontinência urinária. Estudo do tipo observacional, transversal, analítico, no qual foram avaliadas mulheres com idade entre 35 e 85 anos. Recrutadas no ambulatório de urologia da Maternidade Escola Januário Cicco (MEJC), sendo realizadas as avaliações no Laboratório de Pesquisa Clínica e Epidemiologia (PESQCLIN) do Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), de janeiro de 2016 a setembro de 2016. Foram coletados dados a partir da ficha de avaliação geral, por meio de correlatos da voluntárias, avaliação, também foi realizado o exame físico para definição do Índice de Massa Corpórea (IMC). Além disso, foram utilizados como ferramentas o International Consultation on Incontinence Questionnaire - Short Form (ICIQ-SF), o questionário Utian Quality Of Life (UQOL) e o realização o teste Timed Up and Go (TUG). Obteve-se uma média de mulheres com idade de 54,5 ± 10,7 anos, sendo 83,8% incontinentes urinárias e 16,2% continentes, onde 60,0% encontram-se no período de pós-menopausa. Com ralação ao IMC foi obtida uma média com 28,37 ± 3,9kg/m2, o tempo gasto para realização do teste TUG foi de 11,9 ± 2,7 segundos, nos questionários a média foi de 77,7 ± 11,2 para o escore total do UQOL e 9,4 ± 6,8 como escore do ICIQ-SF. Entende-se que, a presença da incontinência urinária demonstra estar relacionada a prejuízos na funcionalidade e mobilidade, bem como promovendo danos a qualidade de vida das mulheres climatéricas, repercutindo em suas atribuições e relações psicossociais, no cotidiano.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/3449
Other Identifiers: 2012945910
Appears in Collections:Fisioterapia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Avaliaçãocapacidadefuncional_2016_Trabalho de Conclusão de CursoTexto Completo548,13 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.