Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/3434
Title: Correlação da força no exercício isocinético com os valores das pressões inspiratórias e expiratórias máximas em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica
Other Titles: Correlation of strength in the isokinetic exercise with the values of maximum inspiratory and expiratory pressures in patients with Chronic Obstructive Pulmonary Disease
Authors: Pinheiro, Felipe da Costa
Keywords: Dinamômetro de força muscular;Torque;Músculos respiratórios;Pressões respiratórias máximas;DPOC;Muscle strength dynamometer;Torque;Respiratory muscles;Maximal respiratory pressures;COPD
Issue Date: 5-Dec-2016
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: PINHEIRO, Felipe da Costa. Correlação da força no exercício isocinético com os valores das pressões inspiratórias e expiratórias máximas em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica. 2016. 32f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia)-Departamento de Fisioterapia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, RN, 2016.
Portuguese Abstract: Contextualização: Existe evidência científica a respeito da redução da força da musculatura respiratória em pacientes com Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC). Contudo, há poucos estudos que correlacionam essa redução com valores da força muscular periférica. Objetivo: Correlacionar os valores da força muscular periférica através do Pico de Torque para Extensão (PTE) e do Pico de Torque para Flexão (PTF) com os valores da força da musculatura respiratória por meio da Pressão Inspiratória Máxima (PImáx) e Pressão Expiratória Máxima (PEmáx). Metodologia: Estudo observacional, analítico e de delineamento transversal. A amostra é composta de 10 pacientes com DPOC, de ambos os sexos e idade entre 40 e 80 anos. As análises foram realizadas por meio do software “Statistical Package for Social Science (SPSS – versão 20.0)”. A análise descritiva dos dados foi feita por média e desvio-padrão. A distribuição foi verificada por meio do teste de normalidade “Shapiro-Wilk” e a correlação das variáveis pelo coeficiente de correlação (r) de Pearson. Além disso, foi atribuído um nível de significância de 5%. Resultados: Observou-se correlação positiva de forte magnitude e significativa entre o PTE e PImáx, PTE e PEmáx e PTF e PEmáx, além disso houve correlação positiva de moderada magnitude entre o PTF e PImáx. Conclusão: Os dados sugerem que os valores encontrados no dinamômetro isocinético correlacionam com as variáveis PImáx e PEmáx no manovacuômetro, demonstrando o ganho ou a perda de força muscular em ambos os componentes periféricos e respiratórios.
Abstract: Background: There is scientific evidence for the reduction of respiratory muscle strength in patients with Chronic Obstructive Pulmonary Disease (COPD). However, there are few studies correlate that reduction with values of peripheral muscle strength. Objective: To correlate the values of peripheral muscle strength through peak torque for extension (TEP) and peak torque for flexion (TFP) with the values of respiratory muscle strength by means of the Maximal Inspiratory Pressure (MIP) and Maximal Expiratory Pressure (MEP). Methods: This observational, analytical and cross-sectional design. The sample is composed of 10 patients with COPD, both sexes and aged between 40 and 80 years. The analyzes were performed using software “Statistical Package for Social Science (SPSS – version 20.0)”. The descriptive analysis data was done by mean and standard-deviation. The distribution was verified using the “Shapiro-Wilk” normality test and the correlation of the variables by the Pearson correlation coefficient (r). In addition, a significance level of 5% was assigned. Results: It was observed positive correlation of strong magnitude and significant between TEP and MIP, TEP e MEP e TFP e MEP, in addition there was a positive correlation of moderate magnitude between TFP and MIP. Conclusion: The data suggest that the values found in isokinetic dynamometer correlate with variables MIP and MEP in manovacometer, demonstrating the gain or loss of muscle strength in both peripheral and respiratory components.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/3434
Other Identifiers: 2012945920
Appears in Collections:Fisioterapia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Correlaçãoforçaexercício_2016_Trabalho de Conclusão de CursoTexto Completo452,18 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.