Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/3406
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorVieira, Wouber Herickson de Brito-
dc.contributor.authorTavares, Luiz Felipe-
dc.date.accessioned2016-12-23T12:23:33Z-
dc.date.available2016-12-23T12:23:33Z-
dc.date.issued2016-12-14-
dc.identifier2011037138pr_BR
dc.identifier.citationTAVARES, Luiz Felipe. Capacidade funcional entre mulheres com fibromialgia e saudáveis. 2016. 34f.Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Departamento de Fisioterapia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.pr_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/3406-
dc.description.abstractBackground: Fibromyalgia is a rheumatologic condition described as a clinical condition of chronic and diffuse pain, fatigue and non-restorative sleep that can lead to mood changes and reduced level of physical activity. As a consequence, it has been suggested that there is a decrease in muscle strength, a prime component of physical fitness, and thus a reduction in functional capacity. Therefore, the aim of this study was to compare the functional capacity of women with fibromyalgia and healthy women. Methods: It was performed a cross-sectional study with 40 women from Natal / RN, recruited in non-probability sampling. The volunteers were allocated into two distinct groups: Fibromyalgia Group (GF) (n = 20) and Healthy Group (GS) (n = 20). The evaluations were carried out through the Timed Up and Go Test (TUGT), the Chair Stand Test, The 6-Minute Walk Test (6MWT), and the sit and reach test. Results: The Fibromyalgia Group had a lower performance in all tests, being statistically significant (p <0.05) for the Chair Stand Test (GF 14.15 ± 2.08, GS 16.95 ± 1.93), 6MWT (GF 546 , 40 ± 60.88, GS 616.39 ± 48.05) and VO2 Peak (GF 17.52 ± 1.40, GS 19.12 ± 1.11). Conclusion: Women with FM have lower aerobic capacity (6MWT) and lower limb strength (Chair Stand Test) when compared to healthy women with the same level of physical activity reported.pr_BR
dc.languagept_BRpr_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortepr_BR
dc.rightsopenAccesspr_BR
dc.subjectFibromialgiapr_BR
dc.subjectFibromyalgiapr_BR
dc.subjectCapacidade Funcionalpr_BR
dc.subjectFunctional Performancepr_BR
dc.subjectForça Muscularpr_BR
dc.subjectMuscle strengthpr_BR
dc.titleCapacidade funcional entre mulheres com fibromialgia e saudáveispr_BR
dc.title.alternativeFunctional capacity of healthy women and with fibromyalgiapr_BR
dc.typebachelorThesispr_BR
dc.contributor.advisor-co1Daniel Germano Macielpr_BR
dc.contributor.referees1Vieira, Wouber Herickson de Brito-
dc.contributor.referees2Souza, Marcelo Cardoso de-
dc.description.resumoIntrodução: A fibromialgia é uma condição reumatológica caracterizada por um quadro clínico de dor crônica e difusa, fadiga e sono não-reparador que podem levar a alterações de humor e redução do nível de atividade física habitual. Em consequência disso, tem-se sugerido que haja uma diminuição da força muscular, componente primordial da aptidão física, e assim uma redução da capacidade funcional. Objetivo: Comparar a capacidade funcional de mulheres com fibromialgia e mulheres saudáveis. Métodos: Estudo observacional de corte transversal realizado com 40 mulheres do município de Natal/RN, recrutadas de forma não probabilística. As voluntárias foram alocadas em dois grupos distintos: Grupo Fibromialgia (GF) (n=20) e Grupo Saudáveis (GS) (n=20). Os indivíduos foram submetidos a avaliações da capacidade funcional utilizando o Teste Levantar e Caminhar (TUGT), o Teste da Cadeira, o Teste de Caminhada de 6 minutos (TC6) e o Banco de Wells. Resultados: O Grupo Fibromialgia teve desempenho menor em todos os testes, sendo estatisticamente significativo (p<0,05) para o Teste da Cadeira (GF 14,15 ± 2,08; GS 16,95 ± 1,93), TC6 (GF 546,40 ±60,88; GS 616,39 ±48,05) e para o Pico de VO2 (GF 17,52 ±1,40; GS 19,12 ±1,11). Conclusão: Mulheres com FM apresentam menor capacidade aeróbia (TC6) e força de membros inferiores (Teste da Cadeira) quando comparadas a mulheres saudáveis com o mesmo nível de atividade física relatado.Introdução: A fibromialgia é uma condição reumatológica caracterizada por um quadro clínico de dor crônica e difusa, fadiga e sono não-reparador que podem levar a alterações de humor e redução do nível de atividade física habitual. Em consequência disso, tem-se sugerido que haja uma diminuição da força muscular, componente primordial da aptidão física, e assim uma redução da capacidade funcional. Objetivo: Comparar a capacidade funcional de mulheres com fibromialgia e mulheres saudáveis. Métodos: Estudo observacional de corte transversal realizado com 40 mulheres do município de Natal/RN, recrutadas de forma não probabilística. As voluntárias foram alocadas em dois grupos distintos: Grupo Fibromialgia (GF) (n=20) e Grupo Saudáveis (GS) (n=20). Os indivíduos foram submetidos a avaliações da capacidade funcional utilizando o Teste Levantar e Caminhar (TUGT), o Teste da Cadeira, o Teste de Caminhada de 6 minutos (TC6) e o Banco de Wells. Resultados: O Grupo Fibromialgia teve desempenho menor em todos os testes, sendo estatisticamente significativo (p<0,05) para o Teste da Cadeira (GF 14,15 ± 2,08; GS 16,95 ± 1,93), TC6 (GF 546,40 ±60,88; GS 616,39 ±48,05) e para o Pico de VO2 (GF 17,52 ±1,40; GS 19,12 ±1,11). Conclusão: Mulheres com FM apresentam menor capacidade aeróbia (TC6) e força de membros inferiores (Teste da Cadeira) quando comparadas a mulheres saudáveis com o mesmo nível de atividade física relatado.pr_BR
dc.publisher.countryBrasilpr_BR
dc.publisher.departmentFisioterapiapr_BR
dc.publisher.initialsUFRNpr_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONALpr_BR
dc.contributor.referees3Ribeiro, Karyna Myrelly Oliveira Bezerra de Figueiredo-
Appears in Collections:Fisioterapia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Capacidadefuncionalmulheres_2016_Trabalho de Conclusão de CursoTexto Completo888.64 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.