Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/3380
Title: Germinação de sementes de coroa-de-frade (Melocactus violaceus) visando a produção de mudas
Authors: Cunha, Matilde Lúcia da Cruz
Keywords: Germinação;Germination;Substratos;Substrates;Dormência;Dormancy
Issue Date: 28-Nov-2016
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: CUNHA, Matilde Lúcia da Cruz. Germinação de sementes de Coroa-de-frade (Melocactus violaceus) visando a produção de mudas. 2016. 25 f. Monografia (Graduação em Ecologia)- Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Portuguese Abstract: O Melocactus violaceus, conhecida popularmente como coroa-de-frade é uma espécie nativa, pertencente à família Cactaceae, classificada com status de vulnerável (IUCN, LVFB e MMA). O gênero de Melocactus só se propaga por sementes, e de cada 10.000 sementes que germinam naturalmente apenas uma plântula consegue chegar a idade reprodutiva que é iniciada após uma década de existência da planta, apresentando um crescimento lento. As áreas de ocorrência natural do gênero Melocactus vem sofrendo uma forte pressão antrópica, resultando em ambientes modificados e fragmentados, além do extrativismo descontrolado de espécies, tendo como consequência diminuição de populações endêmicas. Apesar de inúmeros trabalhos científicos sobre cactos, ainda não se conhece sistemas de produção já estabelecidos para o cultivo dessas espécies. A reprodução de Melocactus por meio da germinação de sementes é uma alternativa a multiplicação de espécies, além do baixo custo para a produção. Neste sentido o trabalho tem como objetivo testar o efeito de diferentes substratos e a influência do hormônio de crescimento Giberelina (GA3) na germinação de sementes de Melocactus violaceus, para se determinar à eficiência na produção de mudas. O experimento foi conduzido na casa de vegetação do Laboratório de Biotecnologia de Conservação de Espécies Nativas da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Para tanto, foi utilizado dois tipos de substratos, Vermiculita e areia + adubo orgânico, com sementes imersas em três concentrações de Giberelina (0 mg L-1, 500 mg L-1e 1.000 mg L-1). O delineamento foi inteiramente casualizado com quatro repetições de 25 sementes. Foram avaliados a Porcentagem de Germinação, o Índice de Velocidade de Germinação, e o Tempo Médio de Germinação. Observou-se que o substrato Vermiculita proporcionou as maiores taxas de germinação e velocidade de germinação. Não houve diferença significativa entre os diferentes substratos e as concentrações do hormônio Giberelina quando combinados. Portanto, diante dos resultados pode-se observar que o substrato Vermiculita é o mais indicado para a germinação de Melocactus violaceus.
Abstract: Melocactus violaceus (coroa-de-frade) is a native species of the family Cactaceae, and is cited as vulnerable on IUCN, LVFB and MMA The reproduction of Melocactus species in natural habitats occurs exclusively by seeds, each 10.000 germinating seeds naturally only one become plant. This presents slow growth and just come in the maturity after ten years. Occurrence areas of the which has been reduced due to habitat destruction and the over collection of this species for ornamental use. In the literature have many papers about cacti, however little is known about production systems. An ex situ propagation has been suggested as an alternative for conservation of these species become a low-cost alternative. The aim was to test the effect of different substrates and of gibberellin (GA3) action on the seed germination of the Melocactus violaceus. The experiment was conduct in greenhouse in Laboratory of the Conservation Biotechnology of Natives Species on University Federal of Rio Grande do Norte, Brazil. Were utilize two substrate conditions (vermiculite and sand+ organic materials) and three concentrations of the gibberellin (0 mg L-1, 500 mg L-1 e 1.000 mg L-1), in a completely randomized design with 4 replicates per treatment and 25 seeds. We avaliated germination percentage (PG), speed index (IVG) and mean germination time (TMG). The vermiculite substrate showed the biggest taxa of germination and greatest speed. There were significant differences between the substrates types in combination with gibberellin. In conclusion, the vermiculite is the most indicated for germination of the Melocactus violaceus.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/3380
Other Identifiers: 2012934710
Appears in Collections:Ecologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
GerminaçaoSementes_Cunha_2016.pdfMonografia1,2 MBMicrosoft Word XMLView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons