Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/3365
Title: O papel da histocompatibilidade em transplantes de células-tronco hematopoiéticas: revisão da literatura
Authors: Pereira, Anne Caroline Leônidas
Keywords: Antígenos leucocitários humano;Human leukocyte antigens;Histocompatibilidade;Histocompatibility;Transplante de células-tronco hematopoiéticas;Hematopoietic stem cell transplantation
Issue Date: 12-Dec-2016
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: PEREIRA, Anne Caroline Leônidas. O papel da histocompatibilidade em transplantes de células-tronco hematopoiéticas - revisão da literatura. 2016. 54 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biomedicina)- Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Portuguese Abstract: A partir dos estudos sobre transplantes de tecidos líquidos, como a medula óssea, percebeu-se a necessidade de haver histocompatibilidade entre doador e receptor. Por isso, esse trabalho visou realizar um levantamento bibliográfico em bases de dados objetivando correlacionar a histocompatibilidade com os transplantes de células-tronco hematopoiéticas. A compatibilidade ocorre através da equivalência nos antígenos leucocitários humano (HLA). Essas moléculas são produzidas pelo complexo principal de histocompatibilidade – uma região genômica densa que apresenta elevado polimorfismo – e sua função principal está associada à apresentação de peptídeos para linfócitos T. A variabilidade alélica existente na população dificulta que se encontre indivíduos totalmente compatíveis, como é observado em populações com elevada miscigenação, visto que alguns alelos estão associados às etnias. Por isso, os cadastros de doadores em todo o mundo são criados e ampliados com campanhas de incentivo à doação, para aumentar a possibilidade de encontrar um doador compatível com o paciente. O transplante de células-tronco hematopoiéticas é um método terapêutico curativo para diversas doenças neoplásicas e não-neoplásicas. A origem das células utilizadas pode ser do próprio paciente (autólogo), de um doador aparentado ou não (alogênico) ou proveniente de um irmão gêmeo idêntico (singênico). A medula óssea não é a única fonte de extração para originar precursores hematopoiéticos, pois o sangue do cordão umbilical, assim como precursores hematopoiéticos no sangue periférico também são utilizados. No entanto, antes de ser submetido ao procedimento, o paciente é exposto à um regime de condicionamento que apresenta toxicidade, podendo ocasionar complicações, assim como a incompatibilidade nas moléculas de HLA também levam à quadros clínicos de rejeição do enxerto.
Abstract: Through the studies about transplants in liquid tissues, such as the bone marrow, the need for histocompatibility between donor and recipient was realized. Compatibility occurs through equivalence in human leukocyte antigens (HLA). These molecules are produced by the major histocompatibility complex - a dense genomic region with high polymorphism - and its main function is associated with the presentation of antigens to T lymphocytes. This allelic variability distributed in the population makes it difficult to find a match between individuals, such as observed in populations with high miscegenation, since some alleles are associated with ethnicities. Therefore, donor registries around the world are created and expanded with donor incentive campaigns so that you can increase the possibility of finding a donor have a match with a patient. Hematopoietic stem cell transplantation is a curative therapeutic method for several neoplastic and non-neoplastic diseases. The origin of the cells used may be the patient's own (autologous), a donor related or not (allogeneic) or coming from an identical twin (syngeneic). Bone marrow is not the only source of extraction to give rise to hematopoietic precursors, since umbilical cord blood as well as peripheral blood precursors are also used. However, prior to being submitted to the procedure, the patient is exposed to a conditioning regimen that exhibits toxicity, which may lead to complications, as well as incompatibility in HLA molecules also lead to clinical signs of graft rejection.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/3365
Other Identifiers: 2012911556
Appears in Collections:Biomedicina

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PapelHistocompatibilidadeTransplantes_Pereira_2016.pdfMonografia2.63 MBMicrosoft Word XMLView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons