Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/3356
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMedeiros, Joana Darc Freire de-
dc.contributor.authorGonçalves, Ruana Clara Bezerra-
dc.date.accessioned2016-12-21T10:58:36Z-
dc.date.available2016-12-21T10:58:36Z-
dc.date.issued2016-
dc.identifier2014082997pr_BR
dc.identifier.citationGONÇALVES, Ruana Clara Bezerra. Indicadores socioeconômicos e ambientais para análise da dinâmica de dengue no município de Natal, RN. 2016. 21f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Ambiental), Departamento de Engenharia Civil, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.pr_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/3356-
dc.languagept_BRpr_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortepr_BR
dc.rightsopenAccesspr_BR
dc.subjectDenguepr_BR
dc.subjectEpidemiologiapr_BR
dc.subjectIndicadores sociaispr_BR
dc.subjectIndicadores ambientaispr_BR
dc.titleIndicadores socioeconômicos e ambientais para análise da dinâmica de dengue no município de Natal, RNpr_BR
dc.typebachelorThesispr_BR
dc.contributor.advisor-co1Isabelle Ribeiro Barbosapr_BR
dc.contributor.referees1Barbosa, Isabelle Ribeiro-
dc.contributor.referees2Medeiros, Giovana Cristina Santos de-
dc.description.resumoCom crescimento desordenado dos centros urbanos nos países em desenvolvimento, o Aedes aegypti, vetor da dengue, encontrou nesses locais ambientes propícios para a sua proliferação. A cidade de Natal, situa-se em região de clima tropical se configurando em um ambiente favorável à ocorrência de dengue. Além do clima, suas condições sociais e econômicas podem influenciar indiretamente na taxa de incidência da dengue. Estudos que analisem a influência dos determinantes sociais e ambientais no padrão de incidência da dengue podem contribuir para a reorientar ações de vigilância e controle da doença. Utilizou-se método epidemiológico do tipo estudo ecológico. Para o cálculo do coeficiente de incidência foram considerados os casos de dengue notificados entre os anos 2010 e 2015. A base geográfica utilizada foi o bairro, as variáveis socioeconômicas foram obtidas do Censo 2010 e as variáveis ambientais foram obtidas através do INMET. Calculou-se o coeficiente de correlação linear entre a incidência e variáveis socioeconômicas e ambientais, posteriormente, a análise de regressão bivariada e multivariada foi realizada. Das variáveis ambientais, a umidade relativa permaneceu significativa na análise de regressão multivariada (p=0,015), no entanto mostrou correlação moderada (r=0,561). Quanto as variáveis socioeconômicas, permaneceram significativas, ao fim das análises, percentuais de domicílios com responsáveis femininos (R²=0,15), de população feminina (R²=0,15), de pessoas com até 5 anos de idade (R²=0,32) e de imóveis alugados (R²=0,323). As variáveis ambientais juntas explicam 21% da ocorrência de dengue em Natal e as variáveis socioeconômicas supracitadas respondem por 53,9%.pr_BR
dc.publisher.countryBrasilpr_BR
dc.publisher.departmentEngenharia Ambientalpr_BR
dc.publisher.initialsUFRNpr_BR
dc.subject.cnpqEngenharia Sanitária. Saúde Coletiva.pr_BR
dc.contributor.referees3Silva, Sabina dos Santos Paulino da-
Appears in Collections:Engenharia Ambiental

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Indicadores-Socieconômicos-Ambientais-GONÇALVES-Monografia.pdfTCC-2016.2998.46 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.