Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/3301
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorCarvalho, Dimitre Braga Soares de-
dc.contributor.authorMedeiros, Ilana Tatiana Galvão de-
dc.date.accessioned2016-12-19T11:30:26Z-
dc.date.available2016-12-19T11:30:26Z-
dc.date.issued2016-
dc.identifier2012902833pr_BR
dc.identifier.citationMEDEIROS, Ilana Tatiana Galvão de. Princípio jurídico da afetividade: repersonalização das relações familiares. 2016. 27 fls. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Direito) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Caicó, 2016.pr_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/3301-
dc.languagept_BRpr_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortepr_BR
dc.rightsopenAccesspr_BR
dc.subjectRelações familiarespr_BR
dc.subjectPrincípio da afetividadepr_BR
dc.subjectRepersonalizaçãopr_BR
dc.subjectFamíliapr_BR
dc.titlePrincípio jurídico da afetividade: repersonalização das relações familiares.pr_BR
dc.typebachelorThesispr_BR
dc.description.resumoA ciência do Direito deve evoluir para estar de acordo com as novas demandas que surgem em nosso meio social. O Direito de Família, ramo do Direito Civil, passou por profundas transformações em seus diversos aspectos, essencialmente no conceito de entidade familiar. O presente artigo tem como intuito apresentar uma breve análise sobre o Princípio Jurídico da Afetividade como fundamento das relações familiares, visando que o ambiente familiar seja favorável ao desenvolvimento de seus membros para que estes possam encontrar na família o seu espaço e satisfazer seus interesses individuais. Nesse arranjo afetivo preserva-se a busca pelo melhor interesse do menor, a dignidade dos que formam a família. A elevação da afetividade como princípio e a constitucionalização do direito civil, resulta no fenômeno da repersonalização das relações familiares. Como primeiro ponto, tratamos da evolução da entidade familiar e análise dos princípios constitucionais do direito de família, sendo indispensável para entender qual a influência da afetividade no direito de família. Posteriormente, o princípio da afetividade é analisado como alicerce para a repersonalização das relações familiares, estando o afeto como elemento justificador dos diversos arranjos familiares encontrado na atual sociedade. Nessa linha, encontramos pautado o entendimento atual dos Tribunais Brasileiros sobre esse princípio jurídico. O trabalho tem por base a pesquisa bibliográfica e documental de doutrina, artigos e jurisprudência, tendo o presente artigo o objetivo de evidenciar a afetividade como alicerce da família na sociedade contemporânea.pr_BR
dc.publisher.countryBrasilpr_BR
dc.publisher.departmentDireitopr_BR
dc.publisher.initialsUFRNpr_BR
Appears in Collections:CERES - Direito

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Princípio jurídico da afetividade_TCC_MedeirosTCC - Artigo487,69 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons