Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/3192
Title: Imagem corporal no cárcere: percepções e desejos em mulheres privadas de liberdade
Authors: Andrade, Ana Luísa Canário Carlos de
Keywords: Cárcere, imagem corporal, saúde da mulher.;Prison, Body Image, Women Health.
Issue Date: 28-Nov-2016
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: ANDRADE, Ana Luísa Canário Carlos de. Imagem corporal no cárcere: percepções e desejos em mulheres privadas de liberdade. 2016. 33 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Nutrição) – Departamento de Nutrição, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Portuguese Abstract: INTRODUÇÃO: Geralmente, as mulheres são mais preocupadas com a Imagem Corporal (IC) e, possivelmente, sofrem influência da mídia para terem corpos magros e belos. No entanto, mulheres privadas de liberdade estão expostas a outros fatores que podem influenciar a percepção corporal. OBJETIVO: verificar a percepção da IC em mulheres privadas de liberdade em regime fechado, no Estado do Rio Grande do Norte, Brasil. METODOLOGIA: Estudo transversal, desenvolvido com 149 reclusas do Complexo Penal Dr. João Chaves. A percepção da IC foi avaliada a partir da Escala de Figuras de Silhuetas de KAKESHITA. RESULTADOS: Cerca de metade das reclusas percebem-se como obesas (50,3%) ou sobrepeso (26,8%). Em relação ao corpo desejado, 83,8% almejam estar acima do peso, sendo isso significativamente mais forte naquelas eutróficas (88,2%) e 40% das mulheres obesas desejam manter o tamanho do corpo ou ainda aumentá-lo. CONCLUSÃO: A percepção de sobrepeso e obesidade é alarmante em reclusas do regime fechado, e grande parte delas anseia por corpos ainda mais volumosos, apontando para a necessidade de serem intensificadas as ações de saúde e estudos com a população carcerária feminina do Rio Grande do Norte.
Abstract: INTRODUCTION: Usually, women are more concerned about the Body Image (IC) and, possibly, suffer media influence to have thin and beautiful bodies. However, women deprived of their liberty are exposed to other factors that may influence their body perception. OBJECTIVE: Evaluate the perception of body image in the incarcerated women in the State of Rio Grande do Norte, Brazil. METHODOLOGY: Cross-sectional study developed with 149 inmates. The perception of body image was evaluated from the Escala de Figuras de Silhuetas (Figure Rating Scale) of KAKESHITA. RESULTS: Half of them see themselves as obeses (50,3%) or overweight (26,8%). When it's about the intended body, 83,8% want to be overweight, being significantly stronger on those eutrophic (88,2%), and 40% of obese women want to maintain their body size or even augment it. CONCLUSION: The perception of overweight and obesity is alarming in inmates of the closed system, and most part of them longs to have even more volumous bodyes, pointing to the need of the actions of health and studies be intensified with the inprisoned female population of Rio Grande do Norte.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/3192
Other Identifiers: 2012955050
Appears in Collections:Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Imagemcorporalcárcere_2016_Trabalho de Conclusão de CursoTexto Completo912,64 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons