Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/3136
Title: Influência do período de repouso na capacidade de percolação de esgoto tratado em solo arenoso
Authors: Santos, Raul Aurélio de Araújo
Keywords: condutividade hidráulica; intercalado; percolação; esgoto
Issue Date: 2016
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SANTOS, Raul Aurélio de Araújo. Influência do período de repouso na capacidade de percolação de esgoto tratado em solo arenoso. 2016. 13f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Civil), Departamento de Engenharia Civil, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Portuguese Abstract: Os sumidouros e as valas de infiltração são as unidades de tratamento complementar e disposição final no solo dos efluentes provenientes de tanques sépticos mais amplamente empregados em virtude de sua simplicidade construtiva, operacional e baixo custo. Nestes sistemas, a capacidade de percolação de esgoto no solo diminui com o passar do tempo devido principalmente ao acúmulo de sólidos, provenientes do esgoto, nos interstícios dos grãos e ao desenvolvimento de biofilmes - denominado “biomat”- nas camadas do solo próximas à superfície. Tendo em vista estes aspectos, o tempo de repouso possibilitaria a rápida conversão dos sólidos orgânicos retidos a subprodutos metabólicos que não obstruem os vazios intergranulares, como os gases (p.ex.,CO2), que são volatilizados ou sais minerais, que são ressolubilizados na água e lixiviados. Desta forma, o objetivo do presente trabalho é avaliar a influência do período de repouso na capacidade de infiltração de sistemas de percolação em solo arenoso para os diferentes tempos de 12 horas, 24 horas, 48 horas e 7 dias, com aplicação de esgoto e sem aplicação de esgoto, sendo seu funcionamento intercalado de forma alternada. Para isso, foram montadas 12 colunas filtro-piloto, com carga hidráulica de 10cm de esgoto durante o período de aplicação, sendo alimentadas pelo efluente de um sistema de tratamento composto por tanque séptico seguido de filtro anaeróbio TS+FAn. O experimento foi operado por 49 dias e durante esse processo foi realizado ensaios de condutividade hidráulica no efluente das colunas de percolação. Deste modo, foi possível que quanto menor o período de repouso a condutividade hidráulica tende a diminuir para um valor mínimo.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/3136
Other Identifiers: 2012967140
Appears in Collections:Engenharia Civil

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
influência-período-repouso-Santos-Artigo.pdfTCC – 2016.2301,68 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.