Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/3099
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorDuarte, Prof. Dr. Lindemberg de Jesus Nogueira-
dc.contributor.authorAmorim, Fernanda Bazilio de-
dc.date.accessioned2016-12-08T12:17:51Z-
dc.date.available2016-12-08T12:17:51Z-
dc.date.issued2016-11-25-
dc.identifier20150146492pr_BR
dc.identifier.citationAMORIM, Fernanda Bazilio de. RECURSOS ENERGÉTICOS NÃO CONVENCIONAIS: Exploração e Produção de shale gas. 2016. 79 f. TCC (Graduação) - Curso de Engenharia de Petróleo, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.pr_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/3099-
dc.languagept_BRpr_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortepr_BR
dc.rightsopenAccesspr_BR
dc.subjectShale Gas, Recursos Não Convencionais, Fraturamento Hidráulico, Mercado Energético de Gás Natural.pr_BR
dc.subjectShale Gas, Non-Conventional Resources, Hydraulic Fracture, Natural Gas Energy Market.pr_BR
dc.titleRecursos Energéticos Não Convencionais: exploração e produção de shale gas.pr_BR
dc.typebachelorThesispr_BR
dc.contributor.referees1Daurte, Prof. Dr. Lindemberg de Jesus Nogueira-
dc.contributor.referees2Hilário, Msc. Larissa Sobral-
dc.description.resumoA revolução energética concedida pelos recursos não convencionais, principalmente pelo shale gas, provocou aos Estados Unidos uma ascensão do folhelho como fonte estratégica de energia. Deste modo, há uma crescente relevância do gás de folhelho na matriz energética global e, principalmente, o seu atual papel norte-americano. São denominados de recursos não convencionais, os hidrocarbonetos que se encontram aprisionados em rochas reservatórios pouco permeáveis, o que dificulta a movimentação do fluido contido nela. Portanto, durante anos, a ideia que dominava na indústria era que o shale gas era considerado um obstáculo à ser ultrapassado, que era irrecuperável. Por isso, para viabilizar a exploração comercial desse gás, foram necessários dois avanços tecnológicos: a estimulação do poço pelo fraturamento hidráulico e a perfuração de poços horizontais. Com a evolução tecnológica dessas duas operações, os países começaram a desenvolver economicamente o gás natural (GN) de reservas de folhelho, fazendo com que aumentasse significativamente a oferta interna de GN. Associado a isso, o desenvolvimento da produção de gás de folhelho também está relacionado com o comportamento do preço do gás natural, que precisa viabilizar os altos custo de produção. Muitos países estão apostando fortemente no potencial de exploração e produção de shale gas buscando a independência energética e o desenvolvimento econômico. A partir do uso de fraturamento hidráulico e da perfuração horizontal, os Estados Unidos têm sido capazes de prolongar por várias décadas o gás natural proveniente de reservas de folhelho. Desta forma, o trabalho analisou o boom do shale gas nos Estados Unidos.pr_BR
dc.publisher.countryBrasilpr_BR
dc.publisher.departmentEngenharia de Petróleopr_BR
dc.publisher.initialsUFRNpr_BR
dc.contributor.referees3Chagas, Eng. Kael Weingartner-
Appears in Collections:Engenharia de Petróleo

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC 2016.2 - Fernanda Bazilio..pdfTCC 2016.2 - Fernanda Bazilio.3.57 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons