Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/3001
Title: Avaliação dos métodos de desinfecção em pinos Intrarradiculares de fibra de vidro contaminados com Enterococcus faecalis
Authors: Lima, Anna Letícia Xavier de
Keywords: Pinos Dentários;Desinfecção;Enterococcus faecalis
Issue Date: 8-Jun-2016
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: LIMA, Anna Letícia Xavier de. Avaliação dos métodos de desinfecção em pinos Intrarradiculares de fibra de vidro contaminados com Enterococcus faecalis. 2015. Monografia (Graduação) - Departamento de Odontologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015
Portuguese Abstract: Atualmente os pinos de fibra de vidro são muito utilizados para restauração de dentes tratados endodonticamente por atender exigências estéticas e possuir desempenho mecânico e físico satisfatórios. Dentro do protocolo de cimentação desse tipo de pino, estão envolvidos procedimentos clínicos que podem levar a agregação, na superfície do pino, de microrganismos resistentes dos canais radiculares e também de microrganismos do aerossol gerado pelo sistema de alta rotação. Portanto, é importante a correta desinfecção desses pinos, evitando riscos de reinfecção do canal radicular e comprometimento do tratamento endodôntico realizado. Estudos mostram que Enterococcus faecalis é o microrganismo predominante em casos de insucesso endodôntico. Sendo assim, o objetivo desse estudo é avaliar qual é o método de desinfecção mais eficaz na descontaminação de pinos de fibra de vidro contaminados com Enterococcus faecalis. Para isso, foram utilizados 38 pinos de fibra de vidro. Estes foram submersos em 5mL de suspensão de E. faecalis padronizada em 108 células/ mL, incubados a 37°/1h. Após isto, foram divididos em 4 grupos, sendo cada grupo composto por 8 pinos. Os grupos foram dispostos da seguinte maneira: G1: grupo controle; G2: Ácido fosfórico a 37%; G3: álcool 70%; G4: digluconato de clorexidina a 2%. Os pinos do grupo controle não receberam nenhum tratamento antimicrobiano e os pinos dos demais grupos permaneceram por 5 minutos em seus respectivos agentes nomeados. Após lavagem e homogeneização em 10 ml de solução fisiológica esterilizada por 30 segundos, alíquotas de 0,1 mL foram semeadas, em duplicata, em ágar Brain Heart Infusion e incubadas a 37ºc/24 h, sendo determinado o número de unidades formadoras de colônia por mililitro (UFC/mL) de E. faecalis recuperado de cada placa. Então, foi evidenciado que, com exceção do grupo controle, as demais placas não apresentaram desenvolvimento de colônias de Enterococcus. Portanto, todos os produtos de desinfecção mostraram eficiência de 100% na erradicação da população de E.faecalis presente.
Abstract: Currently, fiberglass posts are widely used to restore endodontically treated teeth because meet aesthetic requirements and have satisfactory mechanical and physical performance. Within the luting protocol such post, are involved clinical procedures that can lead to aggregation, on the post surface, of resistant microorganisms from root canals and also aerosol microorganisms generated by the high-speed handpiece.Therefore, the correct disinfection of these posts is important, preventing reinfection risk of root canal and commitment of endodontic treatment performed. Studies show that Enterococcus faecalis is the predominant microorganism in cases of endodontic failure. Thus, the aim of this study is to evaluate which is the most effective method of disinfection in the decontamination of fiberglass pins contaminated with Enterococcus faecalis. To this, 38 fiberglass posts were used. The posts were submerged in 5mL suspension of E. faecalis standardized at 108 cells / ml, incubated at 37 ° / 1h. After this, they were divided into 4 groups, each one with 8 posts. The groups were arranged as follows: G1: control group; G2: Phosphoric acid 37%; G3: Alcohol 70%; G4: Chlorhexidine digluconate 2%. While the control group received no antiicrobial treatment, the other groups remained for 5 minutes in their respective agents. The posts were washed in saline solution for 30 seconds, aliquots of 0,1 mL were plated in duplicate, on agar BHI and incubated at 37º C/24h. Then, it was determined the number of CFU/mL E. faecalis recovered from each plate. So, it was shown that, except for the control group, the other plates showed no development of Enterococcus colonies. Therefore, all disinfection products showed 100% efficiency in the eradication of this population of E. faecalis.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/3001
Other Identifiers: 2012955917
Appears in Collections:Odontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
[2016.1] AVALIAÇÃO DOS MÉTODOS DE DESINFECÇÃO EM PINOS INTRARRADICULARES DE FIBRA DE VIDRO CONTAMINADOS COM ENTEROCOCCUS FAECALIS..pdfTrabalho de conclusão de curso - odontologia 2016.11,03 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.