Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/2933
Title: Avaliação de uma dieta de cafeteria na alteração de fatores de risco cardiovascular em modelo experimental
Authors: Silva, Fernanda Kallyne Bernardino da
Keywords: Carboidratos;perfil lipídico;perímetro da cintura;doença cardiovascular
Issue Date: 4-Oct-2016
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SILVA, Fernanda Kallyne Bernardino. Avaliação de uma dieta de cafeteria na alteração de fatores de risco cardiovascular em modelo experimental. 2016. 42f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Nutrição) – Curso de Nutrição, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Portuguese Abstract: Em decorrência das mudanças do estilo de vida associado à redução da prática de atividades físicas, bem como a transição do perfil alimentar, há um aumento crescente do desenvolvimento de doenças crônicas. Dentre as modificações alimentares, está a maior ingestão de carboidratos, principalmente os refinados, presentes comumente em dietas de cafeteria, que colaboram na aparição de anormalidades metabólicas devido ao estímulo a resposta de insulina e também a sua atuação bioquímica na síntese de gordura, que, em excesso, configuram um fator de risco à saúde e implicam no surgimento de doenças cardiovasculares (DCV). Frente A isso, o presente estudo teve por objetivo avaliar o efeito de uma dieta de cafeteria no perímetro da cintura (PC) e nos marcadores bioquímicos, colesterol (COL), lipoproteína de baixa densidade (LDL-c) e lipoproteína de muito baixa densidade (VLDL-c) em ratos Wistar. Utilizou-se ratos machos da linhagem Wistar, divididos em dois grupos, chamados de controle e cafeteria. Ao primeiro, foi fornecido a dieta padrão, considerada nutricionalmente adequada, e ao segundo, a dieta de cafeteria, rica em carboidratos, ambas ad libitum. Os ratos foram avaliados quanto as medidas do PC e do perfil lipídico ao final do experimento. Os PC foram significativamente maiores no grupo cafeteria. No entanto, quanto ao perfil lipídico, somente os valores séricos de VLDL-c apresentou-se maior no grupo que consumiu a dieta rica em carboidratos, com diferença estatística significativa, quando comparado ao grupo controle, diferente do LDL-c que foi significativamente menor nesse grupo, entretanto sabe-se das limitações em estimar essa lipoproteína uma vez que sofre influência direta dos valores de triglicerídeos (TG). Já as concentrações de COL não tiveram diferença estatística entre os grupos. Desse modo, a dieta de cafeteria, analisada neste estudo, teve impacto significativo no grupo que a consumiu, especialmente no que se refere ao PC, o que é um fator de risco para o desenvolvimento DCV, e ainda foi capaz de alterar os valores de VLDL-c, nesse mesmo grupo, sendo o aumento dessa lipoproteína, um dos possíveis mecanismos que têm sido apontado no desencadeamento da hipertrigliceridemia induzida por carboidrato. Assim, essa dieta pode vir a ser utilizada em estudos futuros que visam analisar esses marcadores avaliados.
Abstract: Em decorrência das mudanças do estilo de vida associado à redução da prática de atividades físicas, bem como a transição do perfil alimentar, há um aumento crescente do desenvolvimento de doenças crônicas. Dentre as modificações alimentares, está a maior ingestão de carboidratos, principalmente os refinados, presentes comumente em dietas de cafeteria, que colaboram na aparição de anormalidades metabólicas devido ao estímulo a resposta de insulina e também a sua atuação bioquímica na síntese de gordura, que, em excesso, configuram um fator de risco à saúde e implicam no surgimento de doenças cardiovasculares (DCV). Frente A isso, o presente estudo teve por objetivo avaliar o efeito de uma dieta de cafeteria no perímetro da cintura (PC) e nos marcadores bioquímicos, colesterol (COL), lipoproteína de baixa densidade (LDL-c) e lipoproteína de muito baixa densidade (VLDL-c) em ratos Wistar. Utilizou-se ratos machos da linhagem Wistar, divididos em dois grupos, chamados de controle e cafeteria. Ao primeiro, foi fornecido a dieta padrão, considerada nutricionalmente adequada, e ao segundo, a dieta de cafeteria, rica em carboidratos, ambas ad libitum. Os ratos foram avaliados quanto as medidas do PC e do perfil lipídico ao final do experimento. Os PC foram significativamente maiores no grupo cafeteria. No entanto, quanto ao perfil lipídico, somente os valores séricos de VLDL-c apresentou-se maior no grupo que consumiu a dieta rica em carboidratos, com diferença estatística significativa, quando comparado ao grupo controle, diferente do LDL-c que foi significativamente menor nesse grupo, entretanto sabe-se das limitações em estimar essa lipoproteína uma vez que sofre influência direta dos valores de triglicerídeos (TG). Já as concentrações de COL não tiveram diferença estatística entre os grupos. Desse modo, a dieta de cafeteria, analisada neste estudo, teve impacto significativo no grupo que a consumiu, especialmente no que se refere ao PC, o que é um fator de risco para o desenvolvimento DCV, e ainda foi capaz de alterar os valores de VLDL-c, nesse mesmo grupo, sendo o aumento dessa lipoproteína, um dos possíveis mecanismos que têm sido apontado no desencadeamento da hipertrigliceridemia induzida por carboidrato. Assim, essa dieta pode vir a ser utilizada em estudos futuros que visam analisar esses marcadores avaliados.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/2933
Other Identifiers: 2013041096
Appears in Collections:Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Avaliaçãodietacafeteria_2016_Trabalho de Conclusão de CursoTexto Completo1,65 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.