Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/2858
Title: Avaliação do potencial antioxidante e citotóxico de um heparinoide isolado do Litopenaeus vannamei
Authors: Brito, Ramayana Morais de Medeiros
Keywords: Invertebrados marinhos;Marine invertebrates;Resposta inflamatória;Inflammatory response;Radicais livres;Free radicals
Issue Date: 2016
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: BRITO, Ramayana Morais de Medeiros. Metadato e indexação: avaliação do potencial antioxidante e citotóxico de um heparinoide isolado do Litopenaeus vannamei. 2016. 54 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas)- Departamento de Bioquímica, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Portuguese Abstract: O desenvolvimento de uma resposta inflamatória é essencial para o controle de infecções. Porém, quando este mecanismo se torna descontrolado leva ao desenvolvimento de quadros de estresse oxidativo, podendo causar danos ao tecido inflamado. Neste sentido, além da convencional terapia com anti-inflamatórios, a terapia antioxidante também poderia auxiliar no combate aos danos causados pelo estresse oxidativo. Estudos sugerem que polissacarídeos sulfatados obtidos de fontes naturais mostraram-se capazes de desempenhar atividades anti-inflamatória e antioxidante, sem oferecer um risco citotóxico ao organismo. Portanto, o principal objetivo deste trabalho foi verificar a capacidade de um heparinoide, extraído do cefalotórax do camarão Litopenaeus vannamei, em atuar como agente antioxidante e de oferecer riscos citotóxicos às células do sistema imune. Para tanto, os polissacarídeos foram extraídos e purificados através de processos de delipidação, proteólise, fracionamento com acetona e cromatografias de troca iônica e gel filtração. A atividade antioxidante foi mensurada pelo sequestro do radical DPPH. Para a análise do efeito citotóxico do heparinoide, foram utilizadas células da linhagem RAW 264.7 e sua viabilidade foi determinada pelo método de MTT após 48 horas de incubação. Os resultados obtidos após purificação, mostraram que o polissacarídeo isolado apresenta perfil estrutural semelhante a compostos tipo heparina, sendo chamado de heparinoide. A atividade antioxidante do heparinoide foi semelhante à da heparina, de aproximadamente 40%, em todas as concentrações testadas. Além disso, os dois compostos foram capazes de manter a viabilidade celular em todas as concentrações testadas. Apesar de preliminar, os dados obtidos no presente trabalho sobre a capacidade antioxidante do heparinoide é um indicativo de que este composto seja capaz de combater os efeitos deletérios resultantes de uma resposta inflamatória exacerbada.
Abstract: The development of an inflammatory response is essential to fight infections. However, the lack of control in this mechanism can leads to oxidative stress scenarios causing deleterious effects on the inflamed tissue. Accordingly, in addition to conventional anti-inflammatory therapy, an antioxidant therapy could also assist on fighting against damages due to oxidative stress. Many studies have reported the ability of sulfated polysaccharides, obtained from natural sources, in act as antioxidant and anti-inflammatory agents, without compromising the organism integrity. Therefore, this study aims was to verify the capacity of a heparinoid, isolated from the shrimp Litopenaeus vannamei, in act as antioxidant agent and whether it can offer cytotoxic risks to immune system cells. Thus, polysaccharides were extracted and purified through processes of delipidation, proteolysis, acetone fractionation and chromatography of ion exchange and gel filtration. The antioxidant activity was measured by the DPPH radical scavenging method. To analyze the heparinoid cytotoxic effect, cells from the lineage RAW 264.7 were used and its viability determined by MTT method after 48 hours incubation. The results after purification showed that the isolated polysaccharide shares structural similarities with heparin, for this reason called as “heparinoid”. Both heparinoid and heparin exhibited an antioxidant activity around 40% in all tested concentrations. In addition, both compounds were able to maintain cell viability in all concentrations. Although preliminary, the data obtained here regarding the heparinoid antioxidant capacity is an indicative that this compound can be able to fight deleterious effects from an uncontrolled inflammatory response.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/2858
Other Identifiers: 2011042782
Appears in Collections:Ciências Biológicas (bacharelado)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AvaliaçaoPotencia_Brito_2016.pdfMonografia1,14 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.