Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/2657
Title: Comparação entre oxidação anódica e eletro-fenton no tratamento de efluentes contendo BTXs
Authors: Barbosa, Max Roger Silva
Keywords: Processos Oxidativos Avançados.;BTXs.;água produzida.;Eletro-fenton.;oxidação anódica.;Efluentes.;Anodic Oxidation.;TOC.;Advanced oxidation processes;Produced water.
Issue Date: 21-Jun-2016
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: BARBOSA, Max Roger Silva.Comparação entre oxidação anódica e eletro-fenton no tratamento de efluentes contendo BTXs. 2016. 42f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Química do Petróleo), Instituto de Química, Centro de Ciências Exatas e da Terra, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal - RN, 2016.
Portuguese Abstract: A água produzida descartada de forma indevida pela a indústria petroquímica faz parte do grupo de resíduos que são responsáveis por efeitos indesejáveis ao meio ambiente e à saúde humana, devido a presença de compostos orgânicos, que apresentam características mutagênicas e carcinogênicas, mesmo em pequenas quantidades. O presente trabalho tem como objetivo avaliar a remoção dos compostos orgânicos dissolvidos em águas produzidas mediante o uso de Processos Oxidativos Avançados (POAs). Os resultados obtidos experimentalmente evidenciaram que o processo eletro-fenton mostrou-se ser mais eficiente que o processo oxidação anódica. Visto que o mesmo mostrou uma maior velocidade e consequentemente um maior poder degradativo eliminando os BTXs em 4 min, enquanto pela oxidação anódica convencional com anodos de DDB foi passado cerca de 60 min. Foi evidenciado que EF elimina rapidamente os BTXs, mas o mesmo não ocorre com o COT da solução, sendo a oxidação anódica com DDB a mais eficiente. Por fim, os POAs mostraram-se uma alternativa bastante viável para o tratamento de tais efluentes da indústria do petróleo, pois além de ter um baixo custo, é também uma tecnologia ambientalmente limpa, gerando poucos ou quase nenhum resíduo durante sua aplicação.
Abstract: The improperly discharge of produced water by the petrochemical industry is part of the residue that is responsible for undesirable effects on the environment and human health due to the presence of organic compounds which have mutagenic and carcinogenic properties, even in small quantities. This study aims to evaluate the removal of organic compounds dissolved in produced water by using Advanced Oxidation Processes (AOPs). The experimental results showed that the Electro-Fenton process (PE) shown to be more efficient than the anodic oxidation process. It showed a higher rate of removal of organic compounds and consequently a higher degradative power of BTXs in 4 min, while in conventional anodic oxidation with a boron doped diamond anode (BDD), it was passed about 60 min. It was shown that the EF quickly removes BTXs, but the same does not occur with the TOC of the solution, and the anodic oxidation with DDB is most effective. Finally, the AOPs proved to be considered alternative for the treatment of oil industry effluents, as well as having a low cost, it is also an environmentally clean technology, generating few or no residue during its application.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/2657
Other Identifiers: 2012960710
Appears in Collections:Química do Petróleo

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TratamentoEfluentes_Barbosa_2016.pdfMonografia752,76 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.