Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/2580
Title: Avaliação de parâmetros hemodinâmicos em pacientes cardiopatas submetidos ao uso de anestésico com vasoconstrictor em cirurgia bucal: estudo piloto
Other Titles: Assessment of hemodynamic parameters in cardiac patients undergoing anesthetic use with vasoconstrictor in oral surgery : a pilot study
Authors: Osorio Júnior, Haroldo Abuana
Keywords: Anestésicos locais;Epinefrina;Cardiopatias;Vasoconstritores;Cirurgia buca
Issue Date: 1-Feb-2016
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: OSORIO JUNIOR, Haroldo Abuana. Avaliação de parâmetros hemodinâmicos em pacientes cardiopatas submetidos ao uso de anestésico com vasoconstrictor em cirurgia bucal: estudo piloto. 2016. 49 f. Monografia (Residência em Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Faciais) - Hospital Universitário Onofre Lopes, Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Portuguese Abstract: Objetivo: A presente pesquisa teve como objetivo avaliar e comparar as alterações de parâmetros cardiovasculares em pacientes cardiopatas e não cardiopatas após a administração de anestésico local com vasoconstrictor para a realização de cirurgia bucal. Metodologia: Foram incluídos 16 pacientes, sendo 8 com cardiopatia diagnosticada (grupo 1) e 8 saudáveis (grupo 2). Os indivíduos foram submetidos à cirurgia bucal e foi realizado o registro da frequência cardíaca, saturação de oxigênio no sangue, pressões arteriais sistólicas e diastólicas, número de extrassístoles ventriculares e número de depressões do segmento ST, em três tempos distintos: pré-operatório, transoperatório e final. Resultados: A frequência cardíaca no grupo dos pacientes saudáveis mostrou-se maior nos períodos trans (p = 0031) e pós-operatórios (p = 0040). Houve aumento significativo da pressão sistólica transoperatória no grupo 1 (p = 0,027), entretanto não foi possível correlacionar quaisquer alterações nos parâmetros cardiovasculares analisados com o volume anestésico utilizado, a duração do tempo cirúrgico e a dor relatada durante o procedimento. O número de extrassístoles ventriculares não foi diferente em ambos os grupos, considerando os três tempos analisados. Não houve ocorrência de depressão do segmento ST (eventos isquêmicos) em quaisquer dos indivíduos analisados. Conclusão: Pode se concluir a partir do obtido neste estudo, que a administração de lidocaína 2% com epinefrina 1:100.000 não determinou episódios isquêmicos ou arrítmicos adicionais, não sendo possível correlacionar o volume anestésico infiltrado com alterações na frequência cardíaca, saturação de O2, e pressões sistólica e diastólica.
Abstract: Objective: This study aimed to evaluate and compare the changes of cardiovascular parameters in patients with and without heart disease after administration of local anesthetic with vasoconstrictor, during oral surgery. It included 16 patients, 8 with diagnosed heart disease (group 1) and 8 healthy (group 2). Materials and methods: The subjects underwent oral surgery and it was performed the registration of heart rate, blood oxygen saturation, systolic and diastolic blood pressure, number of ventricular premature beats and number of ST segment depression at three different times: preoperative, intraoperative and postoperative. Results: The heart rate in the group of healthy patients was higher in intraoperative (p = 0031) and postoperative (p = 0040) periods. There was a significant increase in systolic blood pressure during surgery in group 1 (p = 0.027), however it was not possible to correlate any changes in analyzed cardiovascular parameters with the used anesthetic volume, duration of the surgical procedure and reported pain during the procedure. The number of ventricular extrasystoles was not different in both groups, in all three considered times. There was no occurrence of ST segment depression (ischemic events) in any of the analyzed individuals. Conclusion: It can be inferred from the data obtained in this study, that the administration of lidocaine 2% with epinephrine 1: 100,000 does not imply risk of additional arrhythmic or ischemic episodes. It is not possible to correlate the anesthetic infiltration volume with changes in heart rate, O2 saturation, and systolic and diastolic pressures.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/2580
Other Identifiers: 2013400021
Appears in Collections:Residência em Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC Residencia Final.pdf906,11 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.