Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/2578
Título: Avaliação do valor nutricional de subprodutos de origem animal para o camarão marinho Litopenaeus vannamei (Boone, 1931)
Autor(es): Ribeiro, João Pedro dos Santos
Palavras-chave: Camarão marinho;Marine shrimp;Litopenaeus vannamei;Litopenaeus vannamei;Digestibilidade;Digestibility
Data do documento: 15-Jun-2016
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Referência: RIBEIRO, João Pedro dos Santos. Avaliação do valor nutricional de subprodutos de origem animal para o camarão marinho Litopenaeus vannamei (Boone, 1931). 2016. 33 f. Monografia (Bacharelado em Engenharia de Aquicultura)- Departamento de Oceanografia e Limnologia, Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal-RN, 2016.
Resumo: Estudos a fim de conhecer a digestibilidade do camarão marinho Litpenaeus vannamei e entender a exigência nutricional deste animal é fundamental para o crescimento sustentavel da atividade e aumento da rentabilidade da produção, formulando dietas cada vez mais eficientes que diminuam com a quantidade de nutrientes que pode ser descartado nos ambientes naturais ou de cultivos trazendo problemas econômicos-sociais e ambientais. Este estudo teve como objetivo avaliar o coeficiente de digestibilidade aparente da matéria-seca, proteína bruta e energia bruta de 6 subprodutos proteicos provindos de animais terrestres (boi e frango) utilizados numa dieta referência com inclusão destes 6 ingredientes em dois níveis (10% e 30%): farinha de hemácias - HEM, farinha de sangue - SAN, farinha de vísceras de frango de alta qualidade - VISA, farinha de vísceras de frango de baixa qualidade - VISB, farinha de penas de frango de alta qualidade - PENA e farinha de penas de frango de baixa qualidade - PENB. Foi utilizado o método in vivo indireto que consiste na formulação de uma dieta referência e de dietas testes que são misturas da dieta referência com o ingrediente teste e um marcador indigerível, neste caso, óxido crômico (Cr2O3). As dietas que apresentaram os melhores coeficientes de digestibilidade aparente de matéria-seca, proteína bruta e energia bruta foi a dieta com inclusão de 30% de HEM e a dieta com inclusão de 10% de VISB, e os ingredientes que apresentaram os menores coeficiente de digestibilidade aparente foram as dietas com inclusão de 30% de SAN e com inclusão de 30% de PENB. Os ingredientes que apresentaram os maiores coeficientes de digestibilidade aparente para a matéria-seca, proteína bruta e energia bruta foram a HEM e VISB, enquanto que os menores valores foram encontrados nos ingredientes PENB e VISA. Foi observado correlação fraca entre a digestibilidade aparente da proteína x o crescimento (em g/semana). Com base nos resultados positivos destes estudos a indústria é encorajado a avaliar o uso de fontes proteicas de animais terrestres e a continuar os estudos no que se refere à digestibilidade desses ingredientes.
Abstract: Studies about the digestibility of marine shrimp Litopenaeus vannamei to understand the nutritional requirement of this animal are critical to the sustainable growth of the farmed shrimp industry through the formulation of more efficient diets to reduce to the amount of nutrients that can be discarded in the environment and increase growth rates, productivity and the profitability to promote social equity. This study aimed to evaluate the apparent digestibility of dry matter (ADMD), crude protein (ACPD) and gross energy (AED) of six animal byproducts derived from cattle and poultry which are employed as protein sources in commercial diets. The ingredients were: red blood cells meal (RBC), blood meal (BM), poultry by-product meal (low grade) (PBM-L), poultry by-product meal (high grade) (PBM-H), hydrolyzed feather meal (low grade) (HFM-L), hydrolyzed feather meal (high grade) (HFM-H). The digestibility of the six protein sources was evaluated through the in vivo method where the ingredients are included in a reference diet, in this study, at two levels (10% and 30%). The indigestible marker, chromic oxide (Cr2O3) was included in all diets at 0.5%. The trials were performed in digestibility tanks equipped with settling columns and feces were collected hourly, lyophilized and stored frozen. Diets that showed the smallest ADMD, ACPD and AED coefficients were BM at 30% followed by HFM-L also at 30% in contrast to diets HFM-H included at 30% followed by RBC included at 10%. For ingredients, those which displayed the lowest digestibility values were HFM-L and PBM-H, in contrast to RBC and PBM-L which registered the highest coefficients among all ingredients. ACPD showed a weak correlation to growth rate and productivity. The digestibility values found in this study are within the ranges reported in the literature but reflect the nutritive value of ingredients available in the Brazilian market which should be taken into account for the formulation of efficient diets applied to our conditions.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/2578
Outros identificadores: 2011072852
Aparece nas coleções:Engenharia de Aquicultura

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ValorNutricional_Ribeiro_2016.pdfMonografia1 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons