Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/2498
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorBueno, Almir de Carvalho-
dc.contributor.authorSilva, Érique de Medeiros-
dc.date.accessioned2016-07-07T17:25:21Z-
dc.date.available2016-07-07T17:25:21Z-
dc.date.issued2016-05-30-
dc.identifier2014222499pr_BR
dc.identifier.citationSILVA, Érique de Medeiros. Serra Negra, negra serra: vestígios de uma escravidão. 2016. 16f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em História e Cultura Africana e Afro-brasileira), Departamento de História, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Caicó, 2016.pr_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/2498-
dc.description.abstractThis Article is in principle the existing historiographical context in the formation of a cattle farm in the eighteenth century, the banks of the River Espinharas, seeking the hard, demonstrate the slave presence and its importance for the completion and consolidation of the place later became city. In the meantime, the next two centuries, it highlights the cowboy, a mythical figure among the hinterlands, and the Catholic faith, being intrinsically linked to the scenario in question. Old customs, composure and moral principles made of Serra Negra people at the time, quiet and peaceful place.pr_BR
dc.languagept_BRpr_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortepr_BR
dc.rightsopenAccesspr_BR
dc.subjectSerra Negrapr_BR
dc.subjectdesbravamentopr_BR
dc.subjectfazendapr_BR
dc.subjectescravidãopr_BR
dc.subjectvaqueiropr_BR
dc.subjectreligiãopr_BR
dc.titleSerra Negra, negra serra: vestígios de uma escravidãopr_BR
dc.title.alternativeBlack Moutain, black mountain: traces of a slaverypr_BR
dc.typepostGraduateThesispr_BR
dc.contributor.referees1Bueno, Almir de Carvalho-
dc.contributor.referees2Macedo, Helder Alexandre Medeiros de-
dc.description.resumoO presente Artigo trata em princípio, do contexto historiográfico existente no âmbito de formação de uma fazenda de gado no século XVIII, na ribeira do Rio Espinharas, buscando a duras penas, demonstrar a presença escrava e sua importância para a consumação e consolidação do lugar que mais tarde se tornaria cidade. Nesse ínterim, nos dois séculos seguintes, destacam-se o vaqueiro, uma figura mítica por entre os sertões, e a fé católica, mostrando-se intrinsecamente ligados ao cenário em questão. Velhos costumes, princípios de compostura e moral fizeram do povo de Serra Negra, à época, lugar calmo e pacífico.pr_BR
dc.publisher.countryBrasilpr_BR
dc.publisher.departmentCurso de Especialização em História e Cultura Africana e Afro-brasileirapr_BR
dc.publisher.initialsUFRNpr_BR
dc.contributor.referees3Andrade, Joel Carlos de Souza-
Appears in Collections:CERES - Especialização em História e Cultura Africana e Afro-brasileira

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Serra Negra, negra serra vestígios de uma escravidão_Monografia_Silva.pdf215.57 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons