Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/2491
Title: Qualidade Higiênico-Sanitária das Unidades de Alimentação e Nutrição de Escolas Municipais de Santa Cruz (RN): importância da capacitação em Boas Práticas
Authors: Nogueira, Gerlane Karine Bezerra
Keywords: Qualidade dos Alimentos;Alimentação Escolar;Segurança Alimentar e Nutricional
Issue Date: 9-Jun-2016
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Portuguese Abstract: Esta pesquisa tem por objetivo analisar a qualidade higiênico-sanitária das Unidades de Alimentação e Nutrição nas escolas municipais de Santa Cruz (RN) antes e após a uma intervenção e, traçar o perfil dos manipuladores da alimentação escolar. Viu-se que a maioria dos manipuladores são do sexo feminino, com idade entre 50 a 60 anos, não concluíram o ensino fundamental, tem como renda 1 salário mínimo, exercem a função com tempo de serviço acima de 20 anos, são concursados. Foram avaliadas 11 unidades, onde viu-se que todas apresentaram risco sanitário elevado antes da intervenção e, destas três passaram para risco sanitário regular após a intervenção. Dos aspectos avaliados, o item recebimento apresentou o maior percentual de adequação em ambos os momentos, enquanto que os itens relativos a manipuladores, processos e produções e, higienização ambiental alcançaram a menor prevalência de adequação. Comparando os resultados da pontuação final, houve uma melhora positiva e significativa (p=0,003), já os itens que apresentaram mudança significativa (p=0,02) foram processos e produções e, higienização ambiental. Este estudo conclui que as condições das escolas são extremamente desfavoráveis à saúde dos escolares e, mostra que a capacitação é um instrumento eficaz para a produção de alimentos seguros.
Abstract: This research aims to analyze the difference of the sanitary quality of Food and Nutrition Unit in municipal schools in Santa Cruz (RN) before and after a systematic intervention and trace the profile of the school food handlers. It was seen that most food handlers are female, aged 50 to 60 years have not completed elementary school, is one minimum wage income, exercises the function of service above 20 years are gazetted. We evaluated 11 units, which all showed it was seen that high health risk before the intervention, and these three went to regular health risk after the intervention. Of the aspects evaluated, the item received had the highest percentage of adequacy in both moments, while items related to handlers, processes and products, and environmental hygiene reached the lowest prevalence of adequacy. Comparing the results of the final score, there was a positive and significant improvement (p = 0.003), since the items showed a significant change (p = 0.02) were processes and production and environmental hygiene. This study concludes that the conditions of the schools are extremely unfavorable to the health of school children, shows that training is an effective instrument for the production of safe food.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/2491
Other Identifiers: 2012964040
metadata.dc.description.embargo: 2019-06-23
Appears in Collections:FACISA - Nutrição



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons