Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/2459
Title: Comunidades micorrízicas em tratamentos de restauração ecológica da caatinga
Other Titles: MYCORRHIZAL COMMUNITIES IN TREATMENTS OF ECOLOGICAL RESTORATION IN CAATINGA
Authors: Medeiros, Adler Santana de
Keywords: Agrofloresta;Agroforesty;Folhiço;Litterfall;Irrigação;Irrigation;Micorriza;Mycorrhiza;Recuperação de áreas degradadas;Ecological restoration
Issue Date: 9-Jun-2016
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: MEDEIROS, Adler Santana de. Comunidades micorrízicas em tratamentos de restauração ecológica da caatinga. 2016. 25 f. Monografia ( Graduação em Ecologia) - Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal-RN, 2016.
Portuguese Abstract: Fungos Micorrízicos Arbusculares (FMA) são organismos do solo que formam associações com uma grande variedade de plantas. Esses organismos interferem diretamente no crescimento de plantas, aumentando sua absorção de nutrientes, formando uma rede de distribuição de recursos para toda a comunidade vegetal. Desta forma, projetos de recuperação de áreas degradadas que reestabelecem as conexões entre fungos e plantas tem maior probabilidade de sucesso. Este trabalho busca entender como diferentes técnicas de restauração ecológica influenciam comunidades de FMA no semiárido brasileiro. O estudo foi realizado em uma área degradada de Caatinga localizada na Floresta Nacional de Açú (Rio Grande do Norte, Brasil). As comunidades de fungos foram estudadas em trinta e cinco amostras de solo coletadas de um experimento fatorial em bloco contendo os seguintes tratamentos de restauração: folhiço; água; folhiço + água; agroflorestal e controle. Para fins de comparação, foram estudadas também parcelas em uma área conservada (vegetação arbórea) e em uma área em regeneração (vegetação herbácea) adjacentes. Os tratamentos organizados em blocos foram compostos de cinco parcelas espaçadas por dois metros e distantes pelo menos cinco metros das parcelas AR. As parcelas AC foram arranjadas em um transecto de 250 m próximo ao experimento de restauração. Para cada amostra de solo, foram realizadas análises químicas e os glomerosporos foram contabilizados e identificados. Sua abundância foi comparada através do teste de Kruskal-Wallis e Dunn. Análises químicas do solo mostraram que a quantidade de matéria orgânica e nutrientes no solo é capaz de estruturar as comunidades. Os tratamentos mais ricos e diversos foram representados na transposição de folhiço e no estabelecimento de agrofloresta. Estes métodos emergiram como os melhores para recuperação da comunidade de Fungos Micorrízicos Arbusculares.
Abstract: Arbuscular Mycorrhizal Fungi (AMF), are soil organisms that form association with a large variety of plants. They directly influence plants growth by increasing nutrients absorption, and providing a network of nutrient distribution for the whole plant community. Thus, restoration projects that re-establish fungi-plant connections might increase the chances of restoration success. Our study focus on how different ecological restoration techniques influence AMF communities in the Brazilian semiarid Caatinga. The study was conducted in the National Forest (FLONA) of Açu, Rio Grande do Norte, Brazil. Communities of soil fungi were studied in thirty-five soil samples in a factorial experiment with the treatments applied in blocks for restoration program: litter; water; litter + water; agroforest; control; conserved area; degraded area. Were studied also plots in a conserved area (tree vegetation) and in a regeneration area (grass vegetation). Treatments were established in 12 x 12 m plots, 2 m apart, arranged in five replicated blocks. Blocks were arranged in a 2 ha area at least 5 m apart from degraded area plots. Only in the conserved area plots were arranged in a 250 m transect. From each soil sample, the number of glomerospores were counted and identified. Their abundance was compared between treatments by Kruskal-Wallis test. Soil chemistry analyses showed that organic matter and nutrients are able to structure fungal communities. Higher diversity and richest of glomerospores were found in litterfall transposition and Agroforestry treatments. Those methods emerged as the bests for re-establishing micorrizal communities.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/2459
Other Identifiers: 2012934837
Appears in Collections:Ecologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ComunidadesMicorrizicas_Medeiros_2016.pdfMonografia 1,58 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons