Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/2455
Title: Perfil fenotípico de virulência e resistência à sulfadiazina da cepa atípica Ck1, de Toxoplasma gondii, isoladas no RN: estudo do comportamento cognitivo em roedores
Authors: Andrade, Joelma Maria de Araújo
Keywords: Toxoplasma gondii;Toxoplasma gondii;Manipulação Comportamental;Behavior manipulation;Isolados atípicos;Atypical strains
Issue Date: 16-Jun-2016
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: ANDRADE, Joelma Maria de Araújo. Perfil fenotípico de virulência e resistência à sulfadiazina da cepa atípica Ck1, de Toxoplasma gondii, isoladas no RN: estudo do comportamento cognitivo em roedores. 2016. 60 f. Monografia (Graduação em Biomedicina) - Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal-RN, 2016.
Portuguese Abstract: O Toxoplasma gondii (T. gondii) é um protozoário neurotrópico causador da toxoplasmose, uma doença de alta prevalência mundial. O T. gondii, espécie única do Gênero, pode ocorrer como uma linhagem clonal no Hemisfério Norte, entretanto, no Hemisfério Sul apresenta-se com características genéticas atípicas e pode gerar sintomas mais graves em seus hospedeiros, sendo, portanto, necessários estudos sobre essas linhagens atípicas. Neste sentido, este trabalho buscou determinar o perfil fenotípico, in vivo, do TgCkBrRN1 (Ck1), um isolado de campo obtido a partir de galinhas de uma fazenda, na cidade de João Câmara, no Estado do Rio Grande do Norte, Brasil. O isolado Ck1 foi comparado às cepas clonais ME49 (Tipo II) e VEG (Tipo III) e a um controle negativo (não infectado). Para tal foram inoculados 5 cistos/200µL/animal em camundongos Swiss-Webster albinos, os quais foram separados em grupos que receberam tratamento com sulfadiazina por 6 dias (T) e grupos que não receberam tratamento (NT). Com os grupos T foi determinado o perfil de resistência à sulfadiazina e a carga parasitária cerebral nestes camundongos. Com os animais dos grupos NT determinamos a quantificação dos cistos, o perfil de virulência e utilizando o aparato Esquiva Discriminativa em Labirinto em Cruz Elevado Modificado realizamos avaliação concomitante do comportamento tipo-ansioso e mnemônico dos animais. Os resultados evidenciam que apesar da similaridade na quantidade de cistos, em relação as cepas clonais, o isolado Ck1 não causou mortalidade e proporcionou baixa morbidade em camundongos, bem como foi susceptível à sulfadiazina. Os animais infectados com o isolado Ck1 e NT apresentaram aprendizado, evocação e extinção de memória aversiva similares ao grupo controle negativo, sendo superior a este quando avaliamos o tempo de permanência e número de entradas no braço aversivo. Esses animais ainda se mostraram menos ansiosos que os demais, possivelmente devido a não ocorrência de modulação pelo parasito. Assim, é possível propor que o isolado Ck1 apresenta baixa virulência e que este isolado não promove alterações comportamentais quando comparados às cepas clonais ME49 e VEG.
Abstract: Toxoplasma gondii (T. gondii) is a neurotrophic protozoan that causes toxoplasmosis, a highly worldwide prevalent disease. The parasite strains show high diversity within a few clonal lineages. However, in the last years, several authors detected atypical strains of T. gondii, especially in the southern hemisphere. In this study, we checked the virulence profile of atypical isolate of T. gondii TgCkBrRN1 (Ck1) obtained from chickens of extensive poultry production system in the Rio Grande do Norte, Brazil. We observed the virulence profile after inoculating five cysts from three different strains of T. gondii (VEG, ME49, and Ck1) into twenty-five male mice. We compare all infected groups with a saline control group (CRTL). For resistance protocol, we administered sulfadiazine for six days in all infected mice groups (treated - T), called of VEG-T, ME49-T, and Ck1-T groups. Instead, in the virulence protocol (nontreated - NT), we infected all twenty-five male mice with both three strains (VEG-NT, ME49-NT, and Ck1-NT) but any animal received treatment. For both protocols, we quantified the brain cysts and mortality. Anxiety-like and memory performance were assessed in plus-maze discriminative avoidance task. Our results demonstrated similar virulence profile between atypical strains with classical clonal strains. However, the behavioral performance of the atypical straininfected mice suggested a singular adaptation of T. gondii in the local definitive hosts, since this strain does not induce anxiety-like and memory impairment in the animals. Thus, it is possible to suggest that the atypical strain Ck1 has low virulence, low morbidity and do not modulate the behavior of their hosts. Although, more studies are necessary to make clear the mechanistic response of the atypical strains of T. gondii.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/2455
Other Identifiers: 2011019621
Appears in Collections:Biomedicina

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PerfilFenotípicoVirulência_Andrade_2015.pdfMonografia1.67 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons