Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/2394
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorBagni, Ursula Viana-
dc.contributor.authorAraújo, Joyce Samara Marques de Oliveira-
dc.date.accessioned2016-06-22T14:16:40Z-
dc.date.issued2016-06-09-
dc.identifier2012964148pr_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/2394-
dc.languagept_BRpr_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortepr_BR
dc.rightsembargoedAccesspr_BR
dc.subjectPessoas com deficiênciapr_BR
dc.subjectNutrição em Saúde Públicapr_BR
dc.subjectAtenção Primária à Saúdepr_BR
dc.titleAtuação de profissionais de saúde da Atenção Básica de Saúde, acerca de ações de alimentação e nutrição desenvolvidas para pessoas com deficiênciapr_BR
dc.typebachelorThesispr_BR
dc.description.embargo2019-06-21-
dc.contributor.advisor-co1Adriana Lúcia Meirelespr_BR
dc.contributor.referees1Dantas, Rebekka Fernandes-
dc.contributor.referees2Silva, Janaina Paula Costa da-
dc.description.resumoEste estudo avaliou as ações de alimentação e nutrição desenvolvidas para pessoas com deficiência nas Unidades Básicas de Saúde do município de Santa Cruz/RN. Foram entrevistados 80 profissionais de saúde (médicos, enfermeiros, agentes comunitários de saúde – ACS e técnicos de enfermagem), por meio de questionário semiestruturado acerca das características sociodemográficas, de atuação e de formação dos profissionais de saúde, as ações de promoção, educação, orientação nutricional e atendimento nutricional individual, bem como o grau de responsabilidade e de dificuldade dos profissionais em realizar procedimentos na atenção nutricional junto às pessoas com deficiência no seu local de trabalho. Verificou-se que a maioria dos profissionais eram Agentes Comunitários de Saúde (66,3%). Quase dois terços dos profissionais de saúde relataram nunca ter recebido informações técnicas sobre alimentação e nutrição da pessoa com deficiência durante sua formações profissional (68,4%). A maioria dos profissionais relataram já ter realizado atendimento individual com esse grupo (75,9%), predominando as atividades de orientações gerais ao usuário (36,5%) e aos familiares (42,9%) sobre alimentação mais apropriada para deficiência. Praticamente não foi relatado a existência de atividades coletivas de educação nutricional e promoção da alimentação saudável voltadas especificamente para as pessoas com deficiência (5,0%). Portanto, ver-se que existe fragilidade na atenção nutricional prestada a pessoas com deficiência na atenção básica do município de Santa Cruz/RN.pr_BR
dc.publisher.countryBrasilpr_BR
dc.publisher.departmentNutriçãopr_BR
dc.publisher.initialsUFRNpr_BR
dc.contributor.referees3Bagni, Ursula Viana-
Appears in Collections:FACISA - Nutrição



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.