Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/2387
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorPedrosa, Lucia de Fatima Campos-
dc.contributor.authorSantos, Mariana Pontes de Sousa-
dc.date.accessioned2016-06-22T02:14:40Z-
dc.date.available2016-06-22T02:14:40Z-
dc.date.issued2016-06-10-
dc.identifier2012955523pr_BR
dc.identifier.citationSANTOS, Mariana Pontes de Sousa. Avaliação do status de 25-hidroxivitamina D em pacientes com síndrome metabólica. 2016. 44f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Nutrição) – Curso de Nutrição, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.pr_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/2387-
dc.languagept_BRpr_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortepr_BR
dc.rightsopenAccesspr_BR
dc.subjectSíndrome metabólicapr_BR
dc.subject1,25-dihidroxivitamina D3pr_BR
dc.subjectvitamina Dpr_BR
dc.subjectcálciopr_BR
dc.subjectconsumo alimentarpr_BR
dc.titleAvaliação do status de 25-hidroxivitamina D em pacientes com síndrome metabólicapr_BR
dc.typebachelorThesispr_BR
dc.contributor.referees1Pedrosa, Lucia de Fatima Campos-
dc.contributor.referees2Evangelista, Karine Cavalcanti Mauricio de Sena-
dc.description.resumoVários estudos têm encontrado deficiência de vitamina D em pacientes com síndrome metabólica (SM), e relação entre essa vitamina e os componentes da SM. O estudo teve como objetivo avaliar o status de 25-hidroxivitamina D em pacientes com SM. O estudo é caracterizado como transversal, incluiu 103 pacientes com SM atendidos no Ambulatório de Endocrinologia do Hospital Universitário Onofre Lopes. Foram realizadas avaliação antropométrica, bioquímica, dietética, exposição ao sol, bem como coletadas informações acerca do alcoolismo, tabagismo e atividade física. A 25OHD foi o biomarcador do status de vitamina D, sendo realizadas dosagens por ensaio quimioluminescente e status classificado em deficiente (<20 ng/ml), insuficiência (entre 21 e 29 ng/ml) e suficientes (≥30 ng/ml). A idade média da amostra total foi de 50,3 ± 13,2 anos, com maior frequência de indivíduos do sexo feminino (82%). Ambos os sexos apresentaram Índice de Massa Corporal (IMC) e circunferência da cintura acima dos valores considerados adequados. A maioria dos pacientes não era tabagista, não consumia bebidas alcoólicas e fisicamente ativos. O escore de exposição ao sol foi mais alto no sexo masculino. A ingestão média de energia foi de 1523,1 ± 592,2 kcal/d (p = 0,003), com ingestão de proteínas acima do recomendado, e ingestão de fibras, vitamina D e cálcio bem inferior às recomendações. A amostra total apresentou concentração média de 25OHD classificada como insuficiente, e os demais marcadores bioquímicos apresentaram-se dentro da normalidade, com exceção dos baixos valores de cálcio iônico. A maioria dos pacientes apresentaram valores de 25OHD classificados como insuficientes e deficientes. Os componentes da SM mais frequentes no sexo masculino foram a pressão arterial e glicemia de jejum, e no sexo feminino, a circunferência da cintura e pressão arterial. Os pacientes apresentaram um consumo alimentar que pode exacerbar as complicações da SM. Os resultados do estudo indicam a importância da orientação nutricional na saúde dos indivíduos expostos aos riscos e que já apresentam a síndrome.pr_BR
dc.publisher.countryBrasilpr_BR
dc.publisher.departmentNutriçãopr_BR
dc.publisher.initialsUFRNpr_BR
dc.contributor.referees3Aquino, Séphora Louyse Silva de-
Appears in Collections:Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Avaliaçãostatus25_2016_Trabalho de Conclusão de CursoTexto Completo526.25 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.