Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/2244
Title: Irmandade dos Negros do Rosário: tradição e resistência
Authors: Oliveira, Mônica Sabino de
Keywords: Irmandade dos Negros do Rosário;Tradição;Resistência
Issue Date: 11-May-2016
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: OLIVEIRA, Mônica Sabino de. Irmandade dos Negros do Rosário: tradição e resistência. 2016. 26f. Trabalho de Conclusão de Curso ( Especialização em História e Cultura Africana e Afro-brasileira). Departamento de História do CERES - Campus de Caicó, Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Caicó, 2016.
Portuguese Abstract: Os membros da Irmandade dos Negros do Rosário de Jardim do Seridó foram sujeitos sociais capazes de construírem a história presente ao mesmo tempo em que se relacionam com o passado ressignificando sua identidade por meio de ritual festivo e devoção. Estudando esse grupo, intentamos pesquisar sua história, as permanências e conflitos que envolvem os seus membros e determinados segmentos administrativos e eclesiásticos, tentando compreender através dos discursos como são construídos os espaços de sociabilidades deste grupo. Considerando tal propósito foram utilizadas fontes orais que evocam a memória dos componentes mais velhos da irmandade, além de intelectuais, historiadores e autoridades administrativas da irmandade e do poder eclesiástico. Para dialogar com a problemática foram utilizados como aportes historiográficos: Michel de Certeau, Luiz da Câmara Cascudo, Veríssimo de Melo. Foram apreciados como lastro historiográfico e antropológico, as produções acadêmicas de Bruno Goulart, Fernanda Pires Rubião e Diego Marinho Gois. Ao final da pesquisa concluímos que as Irmandades são um espaço de luta e resistência, onde o homem negro procura reorganizar-se socialmente.
Abstract: Members of the Brotherhood of Seridó Garden Rosary Blacks were social subjects able to build the story this while that relate to the past re-signifying their identity through festive ritual and devotion. Studying this group, intentamos research its history, the continuities and conflicts involving its members and certain administrative and ecclesiastical segments, trying to understand through the speeches as they are built the sociability areas of this group. Considering this purpose were used oral sources that evoke the memory of the oldest components of the brotherhood, as well as intellectuals, historians and administrative authorities of the brotherhood and ecclesiastical power. To engage with the issue were used as historiographical contributions: Michel de Certeau Luiz da Cascudo, Verissimo de Melo. They were appreciated as historiographical and anthropological ballast, academic productions Bruno Goulart, Fernanda Pires Rubião and Diego Marinho Gois. At the end of the study we concluded that Brotherhoods is a space of struggle and resistance, where the black man seeks reorganize themselves socially.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/2244
Other Identifiers: 2014222891
Appears in Collections:CERES - Especialização em História e Cultura Africana e Afro-brasileira

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Irmandade dos Negros do Rosario Tradição e Resistência.pdfArtigo principal421,61 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.