Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/2234
Title: Consumo alimentar de vitamina E e sua relação com os níveis séricos de alfa-tocoferol em lactantes
Authors: Lima, Amanda Cibely Pinheiro
Keywords: Vitamina E;Lactação;Consumo de Alimentos;Estado Nutricional
Issue Date: 30-May-2016
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: LIMA, Amanda Cibely Pinheiro. Consumo alimentar de vitamina E e sua relação com os níveis séricos de alfa-tocoferol em lactantes. 2016. 50f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Departamento de Nutrição, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Portuguese Abstract: Vitamina E é um termo que engloba oito compostos que diferem em estrutura química, sendo o alfa-tocoferol o isômero mais presente na circulação e nos tecidos. O interesse por essa vitamina deve-se principalmente a sua capacidade antioxidante, pois altas concentrações de vitamina E na dieta habitual estão associadas com uma redução no risco de patologias associadas ao estresse oxidativo. A Necessidade Média Estimada é de 16 mg por dia para mulheres lactantes, sendo a inadequação dietética preocupante, já que esta inadequação quando crônica pode causar a deficiência de vitamina E. Desta forma, é importante investigar a relação entre o consumo alimentar de vitamina E e a concentração de alfa-tocoferol no soro de mulheres na fase da lactação. Este estudo objetivou avaliar o consumo alimentar de vitamina E e os níveis de alfa-tocoferol no soro de lactantes atendidas em uma maternidade pública. Participaram do estudo 57 mulheres adultas saudáveis que foram atendidas para o parto na Maternidade Escola Januário Cicco, as quais foram acompanhadas nos 7, 30 e 90 dias pós parto, sendo realizadas coletas de informações dietéticas através do recordatório 24 horas e coletado sangue no último dia de coleta. O consumo habitual foi avaliado pela prevalência de inadequação de acordo com a Necessidade Média Estimada (16 mg) e o alfa-tocoferol por cromatografia líquida de alta eficiência. Valores séricos de alfa-tocoferol menores que 517 μg/dL foram considerados indicativos de deficiência de vitamina E. A concentração média de alfa-tocoferol no soro foi 796 (312) µg/dL, e 25% apresentaram deficiência de vitamina E. A ingestão habitual de vitamina E na lactação foi 6,6 (1,1) mg/dia, e a inadequação foi de 100%. Não foi encontrada relação entre a ingestão habitual de vitamina E e o alfa-tocoferol sérico das lactantes deste estudo (r = 0,027; p = 0,843) A avaliação da ingestão habitual das lactantes mostrou que nenhuma conseguiu atingir a recomendação nutricional da vitamina E para esta fase da vida o que pode ocasionar diversas complicações tanto para a lactante como para o lactente; e não houve relação entre a ingestão habitual de vitamina E e a concentração de alfa-tocoferol no soro materno. Com isso, percebe-se a importância de ações nutricionais com a finalidade de garantir um estado nutricional adequado de vitamina E durante a lactação e prevenção da deficiência.
Abstract: Vitamina E é um termo que engloba oito compostos que diferem em estrutura química, sendo o alfa-tocoferol o isômero mais presente na circulação e nos tecidos. O interesse por essa vitamina deve-se principalmente a sua capacidade antioxidante, pois altas concentrações de vitamina E na dieta habitual estão associadas com uma redução no risco de patologias associadas ao estresse oxidativo. A Necessidade Média Estimada é de 16 mg por dia para mulheres lactantes, sendo a inadequação dietética preocupante, já que esta inadequação quando crônica pode causar a deficiência de vitamina E. Desta forma, é importante investigar a relação entre o consumo alimentar de vitamina E e a concentração de alfa-tocoferol no soro de mulheres na fase da lactação. Este estudo objetivou avaliar o consumo alimentar de vitamina E e os níveis de alfa-tocoferol no soro de lactantes atendidas em uma maternidade pública. Participaram do estudo 57 mulheres adultas saudáveis que foram atendidas para o parto na Maternidade Escola Januário Cicco, as quais foram acompanhadas nos 7, 30 e 90 dias pós parto, sendo realizadas coletas de informações dietéticas através do recordatório 24 horas e coletado sangue no último dia de coleta. O consumo habitual foi avaliado pela prevalência de inadequação de acordo com a Necessidade Média Estimada (16 mg) e o alfa-tocoferol por cromatografia líquida de alta eficiência. Valores séricos de alfa-tocoferol menores que 517 μg/dL foram considerados indicativos de deficiência de vitamina E. A concentração média de alfa-tocoferol no soro foi 796 (312) µg/dL, e 25% apresentaram deficiência de vitamina E. A ingestão habitual de vitamina E na lactação foi 6,6 (1,1) mg/dia, e a inadequação foi de 100%. Não foi encontrada relação entre a ingestão habitual de vitamina E e o alfa-tocoferol sérico das lactantes deste estudo (r = 0,027; p = 0,843) A avaliação da ingestão habitual das lactantes mostrou que nenhuma conseguiu atingir a recomendação nutricional da vitamina E para esta fase da vida o que pode ocasionar diversas complicações tanto para a lactante como para o lactente; e não houve relação entre a ingestão habitual de vitamina E e a concentração de alfa-tocoferol no soro materno. Com isso, percebe-se a importância de ações nutricionais com a finalidade de garantir um estado nutricional adequado de vitamina E durante a lactação e prevenção da deficiência.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/2234
Other Identifiers: 2012955004
Appears in Collections:Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Consumoalimentarvitamina_2016_Trabalho de Conclusão de CursoTexto Completo1,1 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.