Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/2205
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorFregonezi, Vanessa Regiane Resqueti-
dc.contributor.authorCavalcanti, Jéssica Diniz-
dc.date.accessioned2016-06-10T11:34:25Z-
dc.date.available2016-06-10T11:34:25Z-
dc.date.issued2016-04-15-
dc.identifier2014222327pr_BR
dc.identifier.citationCAVALCANTIi, Jéssica Diniz. Testes de campo para avaliação de capacidade funcional em indivíduos asmáticos: uma revisão de literatura. 2016. 19f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Fisioterapia Cardiorrespiratória) - Departamento de Fisioterapia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, RN, 2016.pr_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/2205-
dc.languagept_BRpr_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortepr_BR
dc.rightsopenAccesspr_BR
dc.subjectAsmapr_BR
dc.subjectTolerância ao exercíciopr_BR
dc.subjectTeste de Esforçopr_BR
dc.titleTestes de campo para avaliação de capacidade funcional em indivíduos asmáticos: uma revisão de literatura.pr_BR
dc.typepostGraduateThesispr_BR
dc.description.resumoIntrodução: Devido ao quadro de dispneia, característica da patologia da asma, indivíduos asmáticos tendem a diminuir seus níveis de capacidade física afim de controlar as exacerbações com consequente diminuição dos níveis de capacidade funcional, o que limita suas atividades de vida diária. Sendo assim faz-se relevante a avaliação desses indivíduos por meio de testes de campo para melhor prescrever e orientar um programa de exercício na tentativa de reverter esse quadro. Objetivo: Descrever os diferentes testes de campo descritos na literatura utilizados para avaliação da capacidade funcional em pacientes asmáticos. Métodos: Foi realizada uma revisão sistemática de estudos publicados entre o período de 2005 a 2015 nas bases de dados Lilacs e Pubmed. Os critérios para seleção dos artigos foram os estudos realizados indivíduos asmáticos de todas as faixas etárias, estudos observacionais e controlados. Foram excluídos estudos que utilizaram teste cardiopulmonar incremental máximo além dos estudos repetitivos e os trabalhos que não eram disponibilizados na íntegra. Resultados: Um total de 161 artigos foram encontrados dos quais destes apenas sete incluídos no presente estudo, sendo cinco da base da Pubmed e dois da base de dados da Lilacs. Dos 7 estudos incluídos no estudo, o teste com maior frequência de descrição foi o teste da caminhada dos 6 minutos, seguidos pelo teste do degrau e o Incremental Shuttle Walking Test (ISWT). Todos os estudos demonstraram a eficiência dos testes utilizados em avaliar a capacidade funcional dessa população, mesmo com diferentes protocolos Conclusão: Podemos concluir que, dentre os estudos encontrados em nossa revisão, observamos que o TC6 é o mais utilizado. Apesar da ampla variedade de testes de campo disponíveis na prática clínica e que são validados para a população de pacientes pneumatas crônicos, ainda existem poucas evidências em relação a aplicação desses testes em asmáticos.pr_BR
dc.publisher.countryBrasilpr_BR
dc.publisher.departmentEspecialização em Fisioterapia Cardiorrespiratória.pr_BR
dc.publisher.initialsUFRNpr_BR
Appears in Collections:Especialização em Fisioterapia Cardiorrespiratória



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.