Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/2197
Title: Eficácia da ventilação não invasiva após extubação traqueal: revisão de literatura – base para implementação de protocolo de utilização no serviço de fisioterapia do Hospital Central Coronel Pedro Germano – Natal-RN
Other Titles: Efficacy of noninvasive ventilation after tracheal extubation: utilization protocol at the physiotherapy services of Coronel Pedro Germano Central Hospital – Natal-RN-Brazil
Authors: Mata, Renato
Keywords: Ventilação Mecânica. Ventilação Não Invasiva. Extubação.;Mechanical Ventilation. Noninvasive Ventilation. Extubation.
Issue Date: 15-Apr-2016
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: MATA, Renato Nilson Maciel da. Eficácia da ventilação não invasiva após extubação traqueal: revisão de literatura – Base para implementação de protocolo de utilização no serviço de fisioterapia do Hospital Central Coronel Pedro Germano – Natal-RN. 2016. 12f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Fisioterapia Cardiorrespiratória) - Programa de Pós-graduação em Fisioterapia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Portuguese Abstract: Resumo: O uso da Ventilação Não Invasiva (VNI) vem sido largamente utilizada em Unidades de Terapia Intensiva. Mesmo apesar da existência de evidências científicas divergentes em diversas indicações, a VNI se tornou parte indispensável na rotina desse segmento hospitalar. Assim, alguns serviços hospitalares o associaram ao desmame da ventilação mecânica invasiva (VMI), ou seja, a VNI é aplicada após a extubação como parte de um processo contínuo, surgindo à hipótese que sua utilização poderia ter efeitos positivos quanto ao sucesso da extubação traqueal. Objetivo: Avaliar a eficácia da VNI para profilaxia e reversão do quadro de IRpA após extubação traqueal. Métodos: Foi feito levantamento bibliográfico de artigos científicos nas línguas portuguesa, inglesa e espanhola, entre o período de 2006 a 2016, nas bases de dados Sciello, PubMed, Lilacs e Medline. Os artigos discutidos na pesquisa tiveram que atender alguns critérios: Utilização de VNI após extubação e amostra contar com pacientes na idade adulta. Já os artigos que tiveram foco em pediatria e neonatologia, apesar do uso da VNI após extubação, foram excluídos Resultados: Foram selecionados 15 artigos. Destes, 4 não atendiam ao objetivo dessa revisão, 6 não atendiam os critérios de inclusão, restando 5 artigos pelo qual atendiam aos critérios propostos elencados na metodologia. Conclusão: A utilização da VNI profilática em pacientes com IRpA após a extubação, foi um recurso seguro e eficaz para evitar a reintubação. Assim, esse estudo servirá de embasamento para elaboração de um protocolo de desmame ventilatório pelo serviço de fisioterapia do Hospital Central Coronel Pedro Germano.
Abstract: Abstract: Noninvasive ventilation (NIV) has been widely used in intensive care units (ICU). Despite divergent scientific evidence in different indications, NIV has become an indispensable part of ICU routine. Thus, a number of hospital services have associated it with weaning patients off invasive mechanical ventilation (IMV); that is, NIV is applied after extubation as part of a continuous process, raising the hypothesis that its use could have positive effects on the success of tracheal extubation. Objective: Assess the efficacy of NIV for prophylaxis and reversing ARpF after tracheal extubation. Methods: A bibliographic survey was conducted of scientific articles in Portuguese, English and Spanish, published between 2006 and 2016, in Scielo, PubMed, Lilacs, and Medline databases. The articles discussed in the study met the following criteria: use of NIV afer extubation and a sample composed of adult patients. Articles focused on pediatrics and neonatology, despite using NIV after extubation, were excluded. Results: Fifteen articles were selected; of these, 4 did not meet the objective of this review, and 6 did not satisfy inclusion criteria. Thus, 5 articles complied with the requirements stipulated in the methodology. Conclusion: The prophylactic use of NIV in patients with ARpF after extubation was a safe and effective technique to avoid reintubation. Accordingly, this study will serve as the basis to prepare a ventilatory weaning protocol for the physiotherapy services of Coronel Pedro Germano Central Hospital.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/2197
Other Identifiers: 20162005343
Appears in Collections:Especialização em Fisioterapia Cardiorrespiratória

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Eficáciadaventilaçãonãoinvasivaapósextubação traqueal_2016_TCCEspecialização.pdfTexto Completo259.89 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons