Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/2177
Title: Comparação de diferentes interfaces e sobrecargas inspiratórias sobre a atividade elétrica dos músculos respiratórios em crianças respiradoras orais
Authors: Fonsêca, Jéssica Danielle Medeiros da
Keywords: Testes de Função Respiratória;Crianças;Força Muscular.;Respiração bucal
Issue Date: 2016
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: FONSÊCA, Jéssica Daniele Medeiros da. Comparação de diferentes interfaces e sobrecargas inspiratórias sobre a atividade elétrica dos músculos respiratórios em crianças respiradoras orais. 2016. 21f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Fisioterapia Cardiorrespiratória) - Departamento de Fisioterapia, Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal,RN, 2016.
Portuguese Abstract: Introdução: A síndrome da respiração oral (SRO) é uma desordem respiratória na qual se adota um padrão respiratório oral suplementar ou substituto da respiração nasal fisiológica. Objetivo: Avaliar as respostas agudas da sobrecarga inspiratória com diferentes dispositivos resistivos, através de interface nasal e oral, sobre a atividade elétrica dos músculos respiratórios em crianças com SRO. Materiais e métodos: A amostra constitui-se de 20 crianças com SRO as quais foram aleatorizada e alocada em dois grupos: 10 no Grupo carga 20% da PImáx (PImax20%) e 10 Grupo carga 40% PImáx (PImax40%), em que foram avaliadas em 2 momentos, momento 1: variáveis clínicas, antropométricas, espirometria e força dos músculos respiratórios e momento 2: Eletromiografia de superfície (sEMG) dos músculos respiratórios, durante a utilização de cargas inspiratórias, 20% ou 40% da PImáx, duas interfaces (nasal e oral) e dois dispositivos de carga resistiva. Resultados: Na comparação entre os momentos respiração em repouso (QB), carga e respiração espontânea (REC), em ambas as cargas e dispositivos foram observados aumento da atividade elétrica dos músculos ECOM e ESC. No grupo PImax20% foi observada maior atividade elétrica na interface nasal vs. oral no músculo ESC com ambos os dispositivos e ECOM com dispositivo de LP. No grupo PImax40% em ambos os dispositivos, os músculos ESC e ECOM, demonstraram maior atividade durante uso da interface nasal vs. oral. Conclusão: A utilização das sobrecargas inspiratórias proporcionam em crianças com SRO aumento da atividade muscular inspiratória (ESC, ECOM), sendo significativamente maior ao ser imposta pela via aérea nasal.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/2177
Other Identifiers: 2014222318
Appears in Collections:Especialização em Fisioterapia Cardiorrespiratória

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Comparação de diferentes interfaces e sobrecargas inspiratórias_2016_TCC.pdf511,68 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.