Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/2082
Título: Variação linguística e o ensino de língua portuguesa a partir de uma perspectiva aplicada
Autor(es): Silva, Sara Caroline Lopes da
Palavras-chave: Variação Línguística;Ensino;Pedagogia Crítica
Data do documento: 2015
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Referência: SILVA, Sara Caroline Lopes da. Variação linguística e o ensino de língua portuguesa a partir de uma perspectiva aplicada. 2015. 17 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia), Centro de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
Resumo: Esta é uma pesquisa bibliográfica (GERHARDT e SILVEIRA, 2009) acerca de variação linguística e ensino de língua portuguesa que visa a discutir a importância de se debater esse fenômeno na sala de aula de séries inicias, além de tratar de algumas implicações do preconceito linguístico e da necessidade de sua superação. Para tanto, a pesquisa sustenta-se com base na interdisciplinaridade (CELANI, 1992), buscando subsídios na Pedagogia Crítica (DEWEY, 1978; WESTBROOK e TEXEIRA, 2010), na Linguística Aplicada (CELANI,1992; LOPES-ROSSI, 2009), na Sociolinguística (BAGNO, 1999) e no Sociointeracionismo (ARAÚJO; VIEIRA e CAVALCANTE, 2009). Os resultados demonstram que são necessárias práticas pedagógicas que visem à participação dos alunos no próprio processo de aprendizagem, desenvolvendo assim um pensamento crítico e combatendo o preconceito linguístico desde cedo na escola. Nesse sentido, propõe uma sequência didática pensada para uma turma do segundo ano do ensino fundamental I.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/2082
Outros identificadores: 2012958472
Aparece nas coleções:Pedagogia (Presencial)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Variação linguística e o ensino de língua portuguesa_Artigo_2015.pdf383,95 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons