Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/2052
Title: Os preceitos constitucionais brasileiros e o analfabetismo: mudanças, permanência e retrocessos na busca de um sistema único de ensino educacional
Authors: Silva, Ronnie Clístenes Francisco da
Keywords: Analfabetismo;Constituições brasileiras;Reformas educacionais
Issue Date: 18-Dec-2015
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SILVA, Ronnie Clístenes Francisco da. Os preceitos constitucionais brasileiros e o analfabetismo: mudanças, permanência e retrocessos na busca de um sistema único de ensino educacional. 2015. 51 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia), Departamento de Fundamentos e Políticas da Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
Portuguese Abstract: O presente trabalho tem por objetivo traçar a trajetória da relação entre os preceitos educativos presentes as quatro primeiras constituições brasileiras e a institucionalização do analfabetismo entre a população brasileira, procurando situar os estudos dentro do contexto em que essas constituições foram forjadas. Para tanto, utilizei-me de um levantamento bibliográfico para pontuar quantitativamente o número absoluto de analfabeto e para, também, identificar e descrever os preceitos educativos presentes nas constituições brasileiras, as principais reformas educacionais e os principais movimentos de luta para o desenvolvimento de um sistema único de ensino. Buscou-se desenvolver um levantamento bibliográfico que obedecesse a cronologia dos acontecimentos, alinhando horizontalmente e paralelamente as conjunturas econômicas, políticas e sociais presentes, principalmente, nos contextos em que cada constituição foi promulgada ou outorgada. Foi nessa distinção metodológica que foquei a presente pesquisa, articulando os preceitos educativos constitucionais, as reformas educativas e os levantamentos censitários aos contextos econômicos, políticos e sociais em que as constituições foram forjadas. Conclui-se que o descaso com a educação popular sobrepujou os preceitos educativos das constituições brasileiras e as reformas de ensino do período, contribuindo para a institucionalização do analfabetismo.
Abstract: The present research aims to evidence the trajectory of the relationship between the educational precepts present in the first four Brazilian Constitutions and the institutionalization of illiteracy among the Brazilian population, seeking to place the study within the context in which these constitutions were forged. To this issue, it used a bibliographic survey to score the absolute number of illiterate and also to identify and to describe the educational precepts present in the Brazilian Constitution, the main educational reforms and the main fighting movements to the development of a unique system of education. It sought to develop a bibliographic survey that obey the chronology of events, aligning horizontally and parallel to the economic, political and social situations present, especially in contexts in which each Constitution was promulgated or issued. This was the methodological distinction that focused the present research, articulating the educational constitutional precepts, the educational reforms and the Census surveys the economic, political and social contexts in which the constitutions were forged. It is concluded that the neglect with the popular education surpassed the educational precepts of the Brazilian Constitution and the education reforms of the period, contributed to the institutionalization of illiteracy.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/2052
Other Identifiers: 2011062328
Appears in Collections:Pedagogia (Presencial)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Os preceitos constitucionais brasileiros e o analfabetismo_Monografia_2015.pdf494,18 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons