Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/1758
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorSilva, Djalma Ribeiro da-
dc.contributor.authorSilva, Blênda Nágyla Paulina da-
dc.date.accessioned2016-01-07T14:33:13Z-
dc.date.available2016-01-07T14:33:13Z-
dc.date.issued2015-12-17-
dc.identifier2011068420pr_BR
dc.identifier.citationSILVA, B. N. P. Avaliação da eficiência da Estação de Tratamento de Efluentes sanitários do Baldo-Natal/RN. 2015. 32 f. Monografia (Bacharelado em Química) - Curso de Químico, Instituto de Química, Univervesidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal - RN, 2015.pr_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/1758-
dc.languagept_BRpr_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortepr_BR
dc.rightsopenAccesspr_BR
dc.subjectEstação de tratamento de efluentes.pr_BR
dc.subjectMatéria orgânica.pr_BR
dc.subjectSólidos sedimentáveis.pr_BR
dc.titleAvaliação da eficiência da estação de tratamento de efluentes sanitários do Baldo-Natal/RNpr_BR
dc.typebachelorThesispr_BR
dc.contributor.referees1Silva, Djalma Ribeiro da-
dc.contributor.referees2Costa, Emily Tossi de A.-
dc.description.resumoNo estado do Rio Grande do Norte (Brasil) existem cerca de 80 sistemas de tratamento de esgoto, sendo a tecnologia das lagoas de estabilização a predominantemente utilizada. A estação de tratamento de efluentes (ETE) do Baldo, operada pela companhia de águas e esgotos do Rio Grande do Norte (CAERN), possui um sistema de tratamento convencional híbrido: Upflow Anaerobic Sludge Blanket (UASB) e lodo ativado com biodiscos; sendo a ETE mais avançada em tecnologia do estado e com maior capacidade de tratamento (vazão: 1630 m3/h). Sendo assim, neste trabalho avaliou-se a eficiência da ETE através das análises de DBO, pH e sólidos sedimentáveis. O trabalho apresenta os resultados do seu monitoramento durante o mês de setembro de 2015, através de coletas realizadas diariamente para pH e sólidos sedimentáveis e; duas vezes na semana, para DBO, com base em amostras compostas coletadas a cada 4 horas, durante 24 horas dos reatores UASB e efluente tratado. Os resultados mostraram que a ETE apresentou efluentes com valores de pH, DBO e sólidos sedimentáveis adequados aos padrões de lançamento da Resolução nº 430 de 13 de maio de 2011 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA), o que comprova a eficiência do tratamento dos efluentes tratados nesta estação.pr_BR
dc.publisher.countryBrasilpr_BR
dc.publisher.departmentQuímicapr_BR
dc.publisher.initialsUFRNpr_BR
dc.contributor.referees3Lima, Wanessa Soares de-
Appears in Collections:Química (bacharelado)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EfluentesSanitarios_Silva_2015.pdfMonografia975.75 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.