Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/1441
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorAndrade, Fábia Barbosa-
dc.contributor.authorAlves, Ryane Talita de Araújo-
dc.date.accessioned2015-11-25T14:50:13Z-
dc.date.issued2015-10-01-
dc.identifier2011003013pr_BR
dc.identifier.citationALVES, Ryane Talita de Araújo. Avaliação dos indicadores de crescimento e desenvolvimento na puericultura: um estudo com foco no bolsa família. 2015. 25f. Artigo Científico (Graduação em Enfermagem) - Faculdade de Ciências da Saúde do Trairí, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Santa Cruz, 2015.pr_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/1441-
dc.languagept_BRpr_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortepr_BR
dc.rightsembargoedAccesspr_BR
dc.subjectSaúde da Criança; Indicadores Básicos de Saúde; Projetos de Investimento Social.pr_BR
dc.titleAvaliar os indicadores de crescimento e desenvolvimento em Puericultura na Atenção Primária à Saúde na cidade de Santa Cruz/RN, com foco no Programa Bolsa Família.pr_BR
dc.typebachelorThesispr_BR
dc.description.embargo2018-11-25-
dc.contributor.referees1Andrade, Fábia Barbosa-
dc.contributor.referees2Araújo, Daísy Vieira-
dc.description.resumoOBJETIVO: Avaliar os indicadores de crescimento e desenvolvimento em Puericultura na Atenção Primária à Saúde na cidade de Santa Cruz/RN, com foco no Programa Bolsa Família. METODOLOGIA: Trata-se de um estudo exploratório e quantitativo, de caráter avaliativo e retrospectivo, realizado em duas Unidades Básicas de Saúde da cidade de Santa Cruz, estado do Rio Grande do Norte, Brasil. Com uma amostra de 50 crianças menores de um ano e divididas em dois grupos, sendo o Grupo 1: crianças com o benefício do bolsa família e que frequentam a Puericultura, e Grupo 2: crianças sem o benefício do bolsa família e que frequentam a Puericultura. RESULTADOS: Quanto ao número de consultas preconizadas, pode-se avaliar que necessita ser melhorada a realidade nos dois grupos de crianças. Observou-se que as crianças do grupo 1 têm menor média de consultas, passaram mais tempo em AME e adoeceram mais vezes que as do grupo 2. A renda das famílias do grupo 1, apesar de baixas, ultrapassam a linha de pobreza extrema, e as medidas de peso tiveram uma enorme oscilação de um mês para o outro, bem como de um grupo para o outro. CONCLUSÃO: Portanto, percebeu-se a importância das consultas de Puericultura para prevenção de agravos e manutenção da saúde das crianças, em consonância com o que é preconizado pelo Ministério da Saúde. Desse modo, o estudo revela indicadores de interesse para a área estratégica da saúde da criança.pr_BR
dc.publisher.countryBrasilpr_BR
dc.publisher.departmentEnfermagempr_BR
dc.publisher.initialsUFRNpr_BR
dc.contributor.referees3Galvão, Mayhara Myrna Bezerril F. de Lima-
Aparece nas coleções:FACISA - Enfermagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCC_VersaoParaFacisa.pdfArtigo Científico 959,1 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.