Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/1412
Título: Apontamentos sobre a história indígena na Serra de Santana – RN, séculos XVII e XVIII
Autor(es): Silva, Joadson
Palavras-chave: Serra de Santana.;História indígena.;Encobrimento.;Desaparecimento.
Data do documento: 9-Jun-2015
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Referência: SILVA, Joadson Vagner. Apontamentos sobre a História Indígena na Serra de Santana – RN, Séculos XVII e XVIII. 2015. 66 f. TCC (Graduação) - Curso de Bacharelado em História, Departamento de História do Ceres, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Caicó, 2015.
Resumo: Sobre a região da Serra de Santana – RN, a historiografia regional e local identifica como Kariri as populações indígenas que ali habitavam e entraram em contato com as frentes pecuaristas, nos séculos XVII e XVIII. Contudo, a produção historiográfica recente evidencia a presença de populações Tarairiú habitando a região Seridó, enquanto os estudos arqueológicos demostram que existiram ocupações de grupos portadores de cerâmica Tupinambá na Serra de Santana. Da mesma forma, o relato de Roulox Baro, proveniente do período holandês indica a presença de duas populações nativas: os Tarairiú/Tapuia e os Tupi/Brasilianos. Portanto, o objetivo desse trabalho é identificar, através da análise etnohistórica, quais os grupos indígenas que foram contatados por Roulox Baro, em meados do século XVII, e pelas frentes pecuaristas, em finais desse século até o início do século XVIII, na atual região da Serra de Santana. Buscou-se também (1) averiguar se havia mais de um grupo indígena na época de contato com os colonizadores. Da mesma forma que (2) investigou-se, como se deu o processo de encobrimento e desaparecimento dos índios na historiografia local e regional. Como fonte principal foi utilizado o relato de Roulox Baro, sendo o mesmo analisado à luz de bibliografias comentadas.
Abstract: About the region of the Serra de Santana – RN, regional and local historiography identifies as Kariri the indigenous populations who lived there and made contact with the ranchers fronts, in the centuries XVII e XVIII. However, the recent historiographic production evidences the presence of populations Tarairiú inhabiting the region Seridó, while archaeological studies show that there were occupations bearers groups of ceramic Tupinambá in the Serra de Santana. The same way, the report of Roulox Baro, coming from the dutch period indicates the presence of two native populations: the Tarairiú/Tapuia e os Tupi/Brasilianos. Therefore, the objective of this work is to identify, Analysis by etnohistórica, which indigenous groups who were contacted by Roulox Baro, by mid-century XVII, and the ranchers fronts, at the end of this century to the beginning of the century XVIII, the current region Serra de Santana. also sought to (1) see if there were more of an indigenous group in the contact time with the colonizers. The same way (2) was investigated, how was the process of concealment and disappearance of the Indians in the local and regional historiography. As the main source we used the report Roulox Baro, being analyzed the same light annotated bibliographies.
URI: http://monografias.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/1412
Outros identificadores: 2011020426
Aparece nas coleções:CERES - História (bacharelado)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Apontamentossobreahistoriaindigena_Monografia.pdfMonografia de conclusão do Curso de Bacharelado em História - UFRN/DHC - Joadson Vagner Silva - 20151,74 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons