Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/1337
Título: Análise comparada da estrutura produtiva da Finlândia e da Grécia para o ano de 2007: uma abordagem insumo-produto
Autor(es): Araújo, Daniel Silva Gomes de
Palavras-chave: Finlândia;Grécia;insumo-produto;estrutura produtiva
Data do documento: 8-Dez-2014
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Referência: ARAÚJO, Daniel Silva Gomes de. Análise comparada da estrutura produtiva da Finlândia e da Grécia para o ano de 2007: uma abordagem insumo-produto. 2014. 52 f. Monografia (Bacharelado) - Curso de Economia, Departamento de Economia, UFRN, Natal, 2014.
Resumo: O presente estudo tem como objetivo analisar comparativamente as estruturas produtivas da Finlândia e da Grécia para entender o motivo pelo qual a Grécia encontrou maiores dificuldades do que a Finlândia em recuperar o crescimento do seu PIB após a crise econômica e financeira de 2008. Parte-se da hipótese de que a Finlândia conseguiu se recuperar de forma mais rápida devido a sua estrutura produtiva apresentar setores com maiores multiplicadores do que a Grécia, possibilitando um elevado encadeamento nos setores da economia ao aumento de uma unidade de demanda em um determinado setor. Utilizando as matrizes obtidas em Timmer (2012), será analisada, através do modelo insumo-produto de Leontief, a estrutura produtiva dos dois países, observando a composição, os multiplicadores e os indicadores de Rasmussen-Hirschman de encadeamentos para trás, para que seja possível comparar ambos os países e identificar a possível influência da estrutura produtiva no processo de recuperação do crescimento do PIB após a crise. Após a análise, conclui-se que, de fato, a diferença entre as estruturas produtivas teve influência na retomada do crescimento do PIB, já que os multiplicadores dos setores finlandeses são maiores do que os gregos.
Abstract: The present study aims to comparatively analyze the productive structures of Finland and Greece to understand why Greece encountered greater difficulties than Finland to regain its GDP growth after the economic and financial crisis of 2008. It starts with the hypothesis that Finland managed to recover more quickly due to its productive structure that has sectors with higher multipliers than Greece, enabling high linkages between the industries of the economy to a one-unit increase in demand in a particular sector. Using Matrices obtained in Timmer (2012) that will be analyzed with Leontief's Input-Output model, the productive structure of these two countries, noting the composition, multipliers, and Rasmussen-Hirschman backward linkage index, that it is possible to compare both countries and identify the possible influence of the productive structure in recovering the GDP growth after the crisis. After analysis, it is concluded that, in fact, the difference between the productive structures influenced the resumption of GDP growth since the multipliers of Finnish industries are larger than those in Greece.
URI: http://monografias.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/1337
Outros identificadores: 2010016335
Aparece nas coleções:Ciências Econômicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Análisecomparadadaestrutura_Monografia.pdf1,19 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons