Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/1292
Título: O corpo move a dramaturgia que dança: experiências criativas na gaya dança contemporânea, da UFRN, e no grupo corpo em movimento, do ATHENEU.
Autor(es): Araújo, Leila Bezerra de
Palavras-chave: dança;dramaturgia
Data do documento: 12-Dez-2013
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Referência: ARAÚJO, Leila Bezerra de. O corpo move a dramaturgia que dança: experiências criativas na Gaya Dança Contemporânea, da UFRN, e no grupo corpo em movimento, do Atheneu. 2013. 34 f. Trabalho de Conclusão de Curso ( Licenciatura em Dança) - Departamento de Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.
Resumo: O presente artigo relata os processos autorais de criação das composições em dança “Era, É, Será”, desenvolvido na UFRN, no projeto de extensão do Departamento de Artes Gaya Dança Contemporânea, no ano de 2011 e 2012 e “Na Mesma Praça...”; no Colégio Estadual Atheneu Norte-Riograndense, no Grupo Corpo em Movimento, no ano de 2012. O objetivo é discutir a construção da dramaturgia na dança a partir de duas experiências de composição coreográfica em ambientes educacionais, tendo como foco o processo criativo, seus principais elementos e resultados. O texto justifica-se por apresentar uma reflexão crítica sobre dois processos criativos originais realizados em diferenciados espaços de construção de conhecimentos no campo da dança. O percurso metodológico tem na experiência dos participantes do processo sua principal referência. A observação das experiências criativas vividas considera como real a possibilidade de propor a dramaturgia na dança como um processo, assim como a construção da aula e da própria dança. Os desejos, as escolhas e os pontos de vista dos artistas envolvidos representaram a origem da construção criativa e dramatúrgica dessas composições coreográficas. Os corpos foram protagonistas para um compor e um recompor de movimentos atravessados pelas memórias individuais e coletivas. A dramaturgia foi evocada pelos que a fizeram. Acredito que alguns apontamentos sobre as escolhas artísticas e estéticas dos grupos e o seu fazer coletivo podem ampliar a discussão sobre o corpo e a dramaturgia no contexto da criação no campo da dança.
URI: http://monografias.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/1292
Outros identificadores: 2011021316
Aparece nas coleções:Dança

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Araújo_Leila_Bezerra_de.pdf901.93 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.