Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/11513
Title: Inadequação da ingestão de cálcio em adolescentes com síndrome metabólica
Other Titles: Inadequacy of calcium intake in adolescents with metabolic syndrome
Authors: Paes, Maria Luiza Nunes Pequeno
Keywords: Adolescente;Obesidade;Síndrome Metabólica;Cálcio;Consumo Alimentar
Issue Date: 16-Nov-2020
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: PAES, Maria Luiza Nunes Pequeno. Inadequação da ingestão de cálcio em adolescentes com síndrome metabólica. 2020. 39 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Nutrição) - Departamento de Nutrição, Departamento de Nutrição, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2020.
Portuguese Abstract: A Síndrome Metabólica (SM) é um transtorno complexo dado pela agregação de fatores de risco metabólico para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Os determinantes para a SM em adolescentes ocorrem a partir de uma interação complexa entre fatores genéticos, metabólicos, ambientais e comportamentais. Dentre eles encontram-se, principalmente, a inatividade física e a alimentação inadequada. O estudo teve como objetivo estimar a prevalência de ingestão inadequada de cálcio e o consumo de alimentos fontes em adolescentes com SM. Estudo transversal, com adolescentes com excesso de peso, diagnosticados com SM, atendidos no Hospital Universitário Onofre Lopes, Natal/RN, no período de outubro de 2016 a agosto de 2019. Foram coletados dados antropométricos (peso, altura), Índice de massa corporal (IMC/Idade), bioquímicos (HDL-c, triglicerídeos e glicemia de jejum) e de consumo alimentar e dietético. Foram aplicados dois recordatórios de 24 horas para estimar o consumo habitual de cálcio e os alimentos fontes mais frequentes. A prevalência de inadequação foi avaliada pelo método da Estimated Average Requirement (EAR) como ponto de corte, segundo sexo e faixa etária. Foram consideradas fontes de cálcio os alimentos: queijo cremoso aromatizado com frutas, queijos, requeijão, doce de leite, mingau de aveia, pudim de pão e de leite, arroz-doce, iogurte, leite fermentado com lactobacilos, sorvete cremoso, leite em pó integral e desnatado e leite fluido tipos A, B, C e longa vida integral e desnatado. Os dados referentes ao consumo dietético foram analisados por meio do software Virtual Nutri Plus®. A amostra final foi composta por 33 adolescentes de 10 a 13 anos, sendo 63,60% do sexo masculino. Do grupo estudado com SM, 54% possuía obesidade e 40% obesidade grave. O perfil metabólico analisado apresentou uma maior porcentagem dos adolescentes com glicemia e triglicerídeo elevado, 63,4% e 57,6% respectivamente. Observamos uma média do consumo diário de cálcio maior no sexo feminino com 381,70 mg do que no sexo masculino com 364,60mg, tendo uma prevalência de inadequação de 100% independentemente do sexo e faixa etária. Concluímos que os adolescentes apresentaram uma elevada prevalência de inadequação de cálcio, independente do sexo, e uma baixa frequência no consumo de alimentos fontes apresentadas de forma decrescente leite integral e desnatado, queijo, achocolatados, requeijão, creme de leite e leite integral em pó.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/11513
Other Identifiers: 20170114763
Appears in Collections:Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Inadequaçãodaingestãodecálcio_Paes_2020Texto Completo1,55 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons