Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/11398
Title: A saliva como possível ferramenta para a detecção de SARS-CoV-2: uma revisão
Other Titles: Saliva as a possible tool for the SARS-CoV-2 detection: a review
Authors: Silva, Régia Carla Medeiros da
Keywords: Saliva;Infecções por coronavírus;Revisão
Issue Date: 26-Mar-2021
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SILVA, Régia Carla Medeiros da. A saliva como possível ferramenta para a detecção de SARS-CoV-2: uma revisão. 2021. 35 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Odontologia) - Departamento de Odontologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2021.
Portuguese Abstract: Introdução: Os testes salivares para o diagnóstico do novo coronavírus (SARS-CoV-2) têm sido sugeridos como métodos alternativos para os testes nasofaríngeos e orofaríngeos. Metodologia: Dois revisores independentes realizaram uma busca nas seguintes bases de dados eletrônicas: PubMed, Medline, Cochrane Library, Web of Science, Embase e Scopus para identificar estudos transversais e de coorte que utilizaram amostras de saliva para detecção de SARS-CoV-2. A estratégia de busca foi: ("saliva") e ("SARS-CoV-2" ou "coronavírus" ou "COVID-19"). Resultados: Um total de 363 estudos foram identificados e 39 foram selecionados para revisão. As amostras salivares para detecção de SARS-CoV-2 foram tão consistentes e sensíveis quanto os esfregaços nasofaríngeos na maioria dos estudos, tendo sido eficazes na detecção de infecções assintomáticas previamente testadas negativas em amostras de nasofaringe. Os ácidos nucléicos virais encontrados na saliva obtidos do ducto da glândula salivar podem indicar infecção nessa glândula. Vírus viáveis podem ser detectados na saliva por cultura viral. Conclusões: Amostras salivares apresentam grande potencial na detecção de SARS-CoV-2 e podem ser recomendadas como uma alternativa simples e não invasiva.
Abstract: Background: Salivary tests for the new coronavirus (SARS-CoV-2) diagnosis have been suggested as alternative methods for the nasopharyngeal and oropharyngeal tests. Methods: Two reviewers independently performed a search in the following electronic databases: PubMed, Medline, Cochrane Library, Web of Science, Embase and Scopus to identify cross-sectional and cohort studies that used saliva samples for SARS-CoV-2 detection. The search strategy was: ("saliva") and (“SARS-CoV-2” or "coronavirus" or "COVID-19"). Results: A total of 363 studies were identified and 39 were selected for review. Salivary samples for SARS-CoV-2 detection was as consistent and sensitive as the nasopharyngeal swabs in most studies, having been effective in detecting asymptomatic infections previously tested negative in nasopharyngeal samples. Viral nucleic acids found in saliva obtained from the duct of the salivary gland may indicate infection in that gland. Viable viruses could be detected in saliva by viral culture. Conclusions: Salivary samples show great potential in SARS-CoV-2 detection and may be recommended as a simple and non-invasive alternative.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/11398
Other Identifiers: 2016082935
Appears in Collections:Odontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Trabalho de Conclusão de Curso.pdf1,47 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons