Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/11037
Title: Formação jurídica e colonialismo: uma abordagem histórico-literária e os desafios à formação humanista
Authors: Oliveira, Suzana Melo de
Keywords: Colonialismo;Formação jurídica;História do Direito;Direito na literatura;Colonialism;Legal education;History of law;Law in literature
Issue Date: 12-Nov-2020
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: OLIVEIRA, Suzana Melo de. Formação jurídica e colonialismo: uma abordagem histórico-literária e os desafios à formação humanista. 2020. 50 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Direito) - Departamento de Direito Privado, Centro de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2020.
Portuguese Abstract: A partir da categoria de colonialismo epistêmico, conceito proveniente dos estudos decoloniais das ciências sociais, o presente trabalho buscou analisar a formação jurídica no Brasil atual, por meio de uma perspectiva crítica e interdisciplinar, partindo do contexto histórico em que se desenvolveram as primeiras faculdades de Direito, caracterizadas principalmente por uma elite hegemônica e guiadas por um modelo liberal próprio, de caráter conservador. Em seguida, com base no método de pesquisa do Direito na Literatura, buscou-se na vida e obra do escritor Lima Barreto, identificar em suas narrativas o imaginário simbólico em torno da figura dos bacharéis, e em que medida este moldou, ao longo do tempo, a cultura de erudição livresca e ornamental dos diplomados. Por fim, procurou-se relacionar o saber colonizado, especialmente em sua versão mais contemporânea, com práticas adotadas no processo educativo dos profissionais do Direito, apontando suas falhas em promover uma formação humanista, no sentido radical do termo, e propondo alternativas para sua transformação.
Abstract: Based on the category of epistemic colonialism, a concept derived from decolonial studies in the social sciences, the present work sought to analyze legal education in Brazil today, through a critical and interdisciplinary perspective, starting from the historical context in which the first law faculties were developed, characterized mainly by a hegemonic elite and guided by its own liberal model, with a conservative character. Then, based on the method of researching law in literature, it was sought in the life and work of the writer Lima Barreto, to identify in his narratives the symbolic imaginary around the figure of the bachelors, and to what extent this mold, throughout the time, the culture of bookish and ornamental scholarship of graduates. Finally, taking care to relate the colonized knowledge, especially in its most modern version, with practices adopted in the educational process of legal professionals, pointing out their failures to promote humanistic education, in the radical sense of the term, and proposing alternatives for its transformation.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/11037
Other Identifiers: 2015052428
Appears in Collections:Direito

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
FormacaoJuridicaEColonialismo_Oliveira_2020.pdfTCC460.76 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.