Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10980
Title: Teorias de enfermagem em unidade de terapia intensiva: Uma revisão de escopo
Authors: Santos, Maxsuel Mendonça dos
Keywords: Teorias de enfermagem;Nursing theories;Unidades de terapia intensiva;Intensive care units;cuidados críticos;critical care
Issue Date: 14-Dec-2020
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SANTOS, Maxsuel Mendonça dos. Teoria de enfermagem em unidade de terapia intensiva: Uma revisão de escopo. 2020. 32 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Faculdade de Ciências da Saúde do Trairi, Santa Cruz, 2020.
Portuguese Abstract: Objetivo: mapear o uso das teorias de enfermagem na assistência à pacientes críticos e descrever os benefícios alcançados na prática compreendendo as teorias utilizadas na assistência e suas implementações na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Método: trata-se de uma revisão de escopo, realizada em três etapas. Na primeira etapa foram incluídas as seguintes fontes de dados: SCOPUS, ScienceDirect, PUBMED, CINAHL, SciELO e BVS. A segunda etapa foi realizada no Google Acadêmico e a terceira mediante busca reversa na lista paralela de referências. A amostra foi constituída por 36 estudos. Resultados: Houve evidência de uma ampla distribuição das teorias de enfermagem, sendo a mais frequente a teoria das necessidades humanas básicas e a teoria da adaptação. Observou-se a implementação das teorias no âmbito da UTI, envolvendo aspectos institucionais, profissionais e humanísticos, permitindo o conhecimento e relevância de como estas tem contribuído com benefícios na assistência ao paciente. Conclusão: Tornou-se notório as contribuições e benefícios que as teorias de enfermagem voltadas a assistência em saúde podem cursar na UTI, proporcionando amplitude e perspectivas para o cuidar que é inerente em modelos institucionais, gerenciais e humanísticos.
Abstract: Objective: to map the use of nursing theories in the care of critically ill patients and describe the benefits achieved in practice, including the theories used in care and their implementation in the Intensive Care Unit (ICU). Method: this is a scope review, carried out in three stages. In the first stage, the following data sources were included: SCOPUS, ScienceDirect, PUBMED, CINAHL, SciELO and BVS. The second stage was carried out in Google Scholar and the third through a reverse search in the parallel list of references. The sample consisted of 36 studies. Results: There was evidence of a wide distribution of nursing theories, the most common being the theory of basic human needs and the theory of adaptation. It was observed the implementation of theories within the ICU, involving institutional, professional and humanistic aspects, allowing the knowledge and relevance of how these have contributed with benefits in patient care. Conclusion: The contributions and benefits that nursing theories focused on health care can take in the ICU have become notorious, providing breadth and perspectives for care that is inherent in institutional, managerial and humanistic models.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10980
Other Identifiers: 20150105453
Appears in Collections:FACISA - Enfermagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Teoriasdeenfermagememunidadedeterapiaintensiva_Santos_ 2020.pdf
Restricted Access Until 2022-12-14
Realização do embargo para contemplação em revistas periódicas.
Teorias de enfermagem e UTI377.42 kBAdobe PDFView/Open    Request a copy


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons