Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10958
Title: Análise da cinemática 3D da escápula em atletas overhead com e sem dor no ombro
Authors: Silva Junior, Nilton da
Keywords: fisioterapia esportiva;atleta;dor no ombro
Issue Date: 10-Nov-2020
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SILVA JUNIOR, Nilton da. Análise da cinemática 3D da escápula em atletas overhead com e sem dor no ombro. 2020. 34 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Departamento de Fisioterapia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2020.
Portuguese Abstract: Introdução: O controle eficiente da escápula fornece suporte durante a realização dos movimentos de elevação do membro superior. Alterações da cinemática escapular estão associadas a disfunções no complexo do ombro. Em atletas de esportes como handebol e voleibol, há um estresse excessivo na região do ombro devido à alta velocidade e repetição dos movimentos, fator que pode influenciar na presença de dor e alterações da cinemática escapular. Objetivo: Analisar e comparar a cinemática da escápula durante a elevação e depressão do braço no plano escapular em atletas de voleibol e de handebol com e sem dor no ombro. Métodos: o estudo foi do tipo observacional, onde 37 atletas de voleibol e handebol foram avaliados e alocados em dois grupos, baseado no autorrelato da dor e função: grupo com dor no ombro dominante (GCD) totalizando 18 atletas e grupo sem dor no ombro (GSD), com um total de 19 atletas. A cinemática escapular foi avaliada durante o movimento de elevação e depressão do braço no plano escapular. Os movimentos escapulares foram analisados utilizando o sistema de rastreamento eletromagnético. Resultados: Foi encontrada maior inclinação anterior da escápula no GCD durante os 30º, 60º e 90º de elevação e nos 30°, 60º, 90° e 120º de depressão do braço (p>0,05). Não houve diferença entre os grupos no tocante as demais variáveis avaliadas. Conclusão: Atletas de voleibol e handebol com dor no ombro apresentam aumento na inclinação anterior escapular durante a elevação e depressão do braço.
Abstract: Introduction: Efficient control of the scapula support during the lifting movements of the upper limb. Changes in scapular kinematics are associated with dysfunctions in the shoulder complex. In sports athletes such as handball and volleyball, there is excessive stress in the shoulder region due to high speed and repetition of movements, a factor that can occur in the presence of pain and changes in scapular kinematics. Objective: To analyze and compare the scapular kinematics during elevation and depression of the arm in the scapular plane in volleyball and handball athletes with and without shoulder pain. Methods: the study was an observational study, in which 37 volleyball and handball athletes were evaluated and allocated into two groups, based on the self-report of pain and function: group with dominant shoulder pain (GCD) totaling 18 athletes and group without pain in the (GSD), with a total of 19 athletes. Scapular kinematics was evaluated during arm elevation and depression in the scapular plane. Scapular movements were made using the electromagnetic tracking system. Results: A greater great anterior scapula was found in the GCD during the 30º, 60º and 90º elevation and in the 30º, 60º, 90 ° and 120º of depression of the arm (p> 0.05). There was no difference between the groups regarding the variables evaluated. Conclusion: Volleyball and handball athletes with shoulder pain present anterior scapular enlargement during arm elevation and depression.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10958
Other Identifiers: 20155136013
Appears in Collections:Fisioterapia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Análisedacinemática3Ddaescápula_SilvaJunior_2020Texto Completo706,77 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons