Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/1093
Título: Oficina de percussão Kizambe: um relato de experiência no espaço não-formal
Autor(es): Martins, Sami Tarik Soares
Palavras-chave: Percussão;Educação não-formal;Aprendizagem
Data do documento: 2011
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Referência: MARTINS, Sami Tarik Soares. Oficina de percussão Kizambe: um relato de experiência no espaço não-formal. Natal, RN, 2011. 42 f. Monografia (Licenciatura em Música) - Escola de Música, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2011.
Resumo: Trata-se de um trabalho de pesquisa o qual visa relatar a experiência do autor na prática da oficina de percussão denominada "Kizambe", almejando construir uma didática apropriada para o público leigo e/ou carente de educação musical através da implementação de uma série de oficinas relacionadas à problemática em questão. Assim, este estudo busca subsídios para a fundamentação teórica aliados à descrição das oficinas e, ainda, relatos relacionados aos resultados preliminares obtidos, resultantes deste processo. A metodologia utilizada nesta pesquisa foi desenvolvida através da prática do ensino de ritmos populares, vinculados a contextualização de técnicas pedagógicas de ensino focado na prática da educação nãoformal. Dessa forma, desenvolveram-se novas estratégias interpretativas, aspirando a um maior entendimento e amadurecimento da interação do autor com os participantes. Tanto a percepção como a interação dos alunos foi bastante satisfatória, considerando ser uma primeira experiência rítmica/musical. Por fim, buscou-se uma reflexão sobre as vivências e aprendizagens adquiridas ao longo desse processo pedagógico relacionado à educação nãoformal. Concluiu-se que enquanto a metodologia da oficina for baseada na aprendizagem intuitiva, sempre haverá uma série de novas problemáticas criadas pela utilização do espaço não-formal estudado por parâmetros formais.
Abstract: This research aims to report the author's experience in the practice of the “Kizambe” percussion workshop, endeavoring to build a proper teaching to the lay public through the implementation of a series of workshops related to the problem in question. Thus, this study seeks subsidies for the theoretical substantitation allied to the description of the workshops and also reports related to the preliminary results obtained from this process. The methodology used in this study was developed through the practice of teaching of popular rhythms, tied to pedagogical techniques of teaching focused on the practice of non-formal education. Therefore, there were developed new interpretative strategies, aspiring to a greater understanding and maturity of the author‟s interaction with the participants. Both the perception and the interaction of the students were very satisfactory, considering that it was a first rhythmic / musical experience. Finally, we sought a reflection on the experience and learning acquired during this pedagogic process related to non-formal education. It was concluded that while the methodology of the workshop is based on intuitive learning, there will be a series of new problems created by the use of the non-formal space studied by formal parameters.
URI: http://monografias.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/1093
Outros identificadores: 200645170
Aparece nas coleções:Música

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MARTINS, Sami Tarik S._Oficina de percussão_2011.pdfMonografia - Licenciatura em Música - 20111,22 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.