Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10888
Title: Redes sociais e encarceramento em massa da juventude negra: uma análise do perfil @noticiasnoface_rn.
Authors: Madruga, Beatriz Pires
Keywords: Encarceramento Massivo;Encarceramento Massivo;Juventude Negra;Juventude Negra;Cobertura Jornalística;Cobertura Jornalística;Redes Sociais;Redes Sociais;Análise de Conteúdo;Análise de Conteúdo
Issue Date: 7-Dec-2020
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: MADRUGA, Beatriz Pires.Redes sociais e encarceramento em massa da juventude negra: uma análise do perfil @noticiasnoface_rn. 2020. 51f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda) - Departamento de Comunicação Social, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2020.
Portuguese Abstract: As estruturas racistas da sociedade brasileira, construídas desde o período colonial, se refletem na sociedade atual de diferentes formas e se manifesta principalmente no oferecimento desproporcional de oportunidades. Não bastasse a desigualdade histórica, a mídia também possui um papel responsável por fomentar ainda mais este cenário, através de diversas estratégias. A exemplo, a cobertura policial, alvo desse estudo, faz uso de notícias sensacionalista em uma atuação que infringe direitos humanos e reforça o papel de subalternidade e o genocídio da negritude, tanto nos meios de comunicação tradicionais, como nas redes sociais. Assim, objetivo desta pesquisa é entender como as redes sociais contribuem para a marginalização e encarceramento massivo da juventude negra, através de uma análise de conteúdo proposta a partir do perfil do Instagram @noticiasnoface_rn, levando em consideração o estudo de conceitos essenciais no âmbito da mídia, do racismo e das redes sociais digitais.
Abstract: The racist structures of Brazilian society, built since the colonial period, are reflected in today's society in different ways and are manifested mainly in the disproportionate offer of opportunities. In addition, historical inequality was not enough, the media also has a role responsible for further promoting this scenario, through various strategies. For example, police coverage, the target of this study, makes use of sensationalist news in a performance that violates human rights and reinforces the role of subordination and the genocide of blackness, both in the traditional media and on social networks. Thus, the objective of this research is to understand how social networks contribute to the marginalization and massive incarceration of black youth, through a content analysis proposed from the Instagram profile @noticiasnoface_rn, taking into account the study of essential concepts in the scope of the media , racism and digital social networks.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10888
Other Identifiers: 2016072309
Appears in Collections:Comunicação Social - Publicidade e Propaganda

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Redessociais_Madruga_2020.pdfMonografia823.89 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.